Nilton Fukuda|Estadão
Nilton Fukuda|Estadão

Cássio defende atacantes, mas Corinthians ainda quer reforço

Gustavo, do Criciúma, continua nos planos

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2016 | 07h02

A busca por reforços no Corinthians passa fundamentalmente por uma melhoria no ataque da equipe, que tem sofrido muitas críticas pelas más atuações nos últimos jogos. Para o goleiro Cássio, o time pode conseguir se dar bem mesmo sem que chegue um jogador para a posição, já que, em outros momentos, também passou por dificuldades e soube se superar de diversas formas.

“Ano passado falavam que Vagner Love não fazia gol, e nos momentos decisivos ele decidiu. Temos André, que já foi campeão e fez gols em outras equipes e o Luciano, que quando necessário foi bem. Temos confiança neles”, disse o goleiro, que ainda lembrou do jovem Isaac. “Ele foi artilheiro na base.”

Apesar do apoio do goleiro, os atacantes não gozam de muito prestígio com o técnico Cristóvão Borges e com a diretoria. Até por isso, o treinador queria muito que Alexandre Pato continuasse, mas o jogador acabou acertando sua transferência para o Villarreal.

Com dificuldades financeiras, a diretoria ainda não desistiu de reforçar o setor com algum jogador que atua no futebol brasileiro. O foco permanece em cima de Gustavo, do Criciúma, mas o time catarinense tem jogado duro e não abre mão do valor da multa, que é R$ 12 milhões. O Corinthians tenta envolver outros atletas na negociação ou conseguir uma redução do valor.

Para o jogo com o Internacional, domingo, em Porto Alegre, a tendência é que André seja mantido na equipe. O técnico Cristóvão Borges comanda mais uma atividade nesta sexta-feira, mas como aconteceu nos últimos dias, deve comandar uma atividade fechada. Entretanto, a tendência é que ele faça apenas duas alterações. Fagner volta, após cumprir suspensão, e entra no lugar de Léo Príncipe. E no meio, Elias, totalmente recuperado de lesão, ganha a vaga de Rodriguinho.

 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.