Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Cássio defende Ceni das críticas do diretor são-paulino

Goleiro do Corinthians diz que colega é quem melhor repõe a bola no Brasil

RAPHAEL RAMOS, Agência Estado

19 de julho de 2013 | 19h04

SÃO PAULO - A crise do São Paulo chegou ao Corinthians, rival que tirou do clube do Morumbi o título da Recopa. O goleiro Cássio saiu em defesa de Rogério Ceni depois de ver o colega de profissão entrar em rota de colisão com o diretor de futebol Adalberto Baptista. Para o goleiro do Corinthians, Ceni ainda é quem melhor repõe a bola no Brasil. E mais: se a bola não está chegando "redonda" aos homens de frente do seu time, a culpa é dos jogadores de linha e mão do goleiro tricolor.

"Muitas vezes não adianta o Rogério ter uma excelente reposição se seus companheiros não aparecem para jogar. Acho que ele é o cara que melhor bate na bola no Brasil, tem uma reposição excelente, e não vejo que caiu de rendimento ou não está mais nesta condição. Ele é um grande goleiro, tem uma grande história no São Paulo. De repente, o diretor foi meio infeliz."

A polêmica entre Adalberto Baptista e Rogério Ceni começou logo após o Corinthians bater o São Paulo por 2 a 0, quarta-feira, e conquistar a Recopa Sul-Americana. Ainda no Pacaembu, o goleiro disse que o São Paulo "parou no tempo". No dia seguinte, Baptista deu o troco e afirmou que Rogério Ceni tem uma lesão no pé direito e que isso dificulta a sua reposição de bola. Nessa sexta-feira, o goleiro retrucou e garantiu que está 100% recuperado da lesão que sofreu justamente contra o Corinthians, na semifinal do Campeonato Paulista, após dar um pontapé em Alexandre Pato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.