Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Cássio desabafa após ameaças: 'Não tenho que provar mais nada para ninguém'

Goleiro afirma que espera que episódios de cobranças hostis não aconteçam no Corinthians nem em outros clubes

Redação, Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2020 | 00h57

O goleiro Cássio desabafou sobre as ameaças que o elenco do Corinthians recebeu de torcedores no último domingo, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na volta a São Paulo depois da derrota por 2 a 1 para o Fluminense. Nesta quarta-feira, após a vitória por 3 a 2 em cima do Bahia, Cássio criticou o episódio e disse que não tem que "provar mais nada para ninguém".

"Vou ser bem honesto: fiquei bem chateado com tudo que aconteceu. Mas sou um servo de Deus. Foi difícil, tive muita sabedoria, agradeço a todo mundo que me ajudou. Nesse momento que você vê o quanto é querido. Não tenho que provar mais nada para ninguém, é só pegar meus números e ver tudo que eu já fiz. Vou fazer de tudo para ajudar o Corinthians. Não é só porque foram lá. É um episódio que espero que não aconteça nunca mais aqui nem em outros clubes, isso já deu. É passado, já saiu da minha cabeça, é pensar no presente", afirmou o goleiro.

Cássio está no Corinthians desde 2012 e já conquistou nove títulos pelo clube, tendo sido um dos heróis da conquista da Copa Libertadores da América e do Mundial em 2012. Ele foi um dos mais cobrados pelos torcedores no protesto do último domingo.

Nesta quarta, com os 3 a 2 sobre o Bahia, o Corinthians chegou a 12 pontos e pulou para 11º lugar na tabela do Campeonato Brasileiro. "Uma vitória que precisávamos muito. Saímos felizes e alegres. Obrigado a todos que me apoiam nos momentos bons e ruins. Sou ser humano, erro e acerto. Obrigado de coração", disse Cássio.

O jogo entre Corinthians e Bahia foi adiantado da 12ª rodada do Brasileirão, que terá a maioria dos duelos realizados no fim de semana. O Corinthians volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Sport, na Ilha do Retiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.