Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Cássio diz que Corinthians tem errado mais do que deveria

Goleiro demonstra preocupação após segunda derrota seguida

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2018 | 14h30

O goleiro Cássio está preocupado com o momento e as duas derrotas consecutivas do Corinthians no Campeonato Paulista. Um dos líderes do elenco alvinegro, ele alerta para o fato de o time estar oscilando mais do que o normal e acredita que só o trabalho no dia a dia fará a equipe voltar aos trilhos.

+ Falta de vontade e chegada de Matheus afastam Carlinhos do Corinthians

+ Podcast Corinthians: Centroavante não resolve, mas ameniza os problemas

"Se pegar o ano passado, a gente também oscilou e teve muitas cobranças. Claro que estamos um pouco abaixo, estamos errando mais do que deveríamos e oscilando em resultado. A gente vem se cobrando, que precisa melhorar, mas, com trabalho e dedicação, as vitórias vão voltar", disse o goleiro, em entrevista coletiva realizada no CT Joaquim Grava nesta sexta-feira.

No ano passado, a defesa alvinegra foi um dos alicerces do time na conquista do Campeonato Paulista e do Brasileiro, mas neste ano as coisas não começaram tão bem. Cássio admite que a situação não parece normal para ele.

"Confio totalmente no Fábio (Carille), e cabe a nós cumprir o que ele pede. Lógico que para o Corinthians, que vem tendo as melhores defesas, não é normal tomar os gols que estamos levando. Demora um pouco para adaptar, tanto na zaga quanto nas laterais. Trabalhamos há muito tempo e quem chega tem de entrar o mais rápido possível, mas tenho certeza de que vamos ter uma defesa sólida e a gente sabe que sem tomar gols, temos mais chances", comentou.

Enquanto espera para ver o Corinthians voltando a jogar o que mostrou em 2017, Cássio vive a expectativa de disputar a Copa do Mundo. Convocado para os últimos jogos da seleção brasileira, o goleiro corintiano tenta focar apenas no clube para manter a confiança do técnico Tite e garantir sua vaga para o Mundial na Rússia.

"É focar 100% no Corinthians. Sei que o que vai me levar à seleção é o desempenho no Corinthians. Fui convocado nas últimas vezes, mas não quer dizer que vou estar lá. Tenho que continuar me dedicando para permanecer no grupo", explicou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.