Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians

Cássio e Fagner ganham um dia a mais de folga e se reapresentam ao Corinthians na quarta

Jogadores ficarão de fora do jogo-treino contra o Juventus nesta terça-feira, às 9h30

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2019 | 20h07

Cássio e Fagner não tiveram descanso na intertemporada do Corinthians porque disputaram a Copa América com a seleção brasileira. Os dois se reapresentaram na última semana, treinaram com o elenco e atuaram os 90 minutos na vitória sobre o CSA por 1 a 0 pelo Campeonato Brasileiro.

Com a semana cheia para trabalhar antes do jogo contra o Flamengo, a comissão técnica optou por dar uns dias a mais de descanso para a dupla. Cássio e Fagner não disputarão o jogo-treino contra o Juventus-SP nesta terça-feira, às 9h30, no CT Joaquim Grava e se reapresentarão na quarta-feira.

O restante do elenco teve folga nesta segunda-feira. No duelo com o Juventus, o técnico Fábio Carille deverá mandar os titulares a campo no primeiro tempo e os reservas no segundo. Será a quarta partida de teste nas últimas semanas. Na intertemporada, o Corinthians perdeu dois amistosos, contra Botafogo-SP e Londrina, e venceu o Vila Nova.

Na coletiva depois da vitória sobre o CSA, Carille disse ter se arrependido de ter feito tantos amistosos, já que ele teve muitos problemas por lesão. "Se soubesse dos problemas não teria feito os jogos. Ia ficar só dentro do CT treinando ou só com jogo-treino. Mas não dava para desmarcar mais", afirmou. 

"Nessa última semana busquei o time. Em relação aos resultados de amistosos, o único momento em que me preocupei foi em 2017, quando precisava ganhar tudo. A ideia foi dar jogo, olhar coisas. Aproveitei o Vila Nova para ver Pedrinho por dentro. Não gostei. Mas talvez com outro conjunto pode ser que Pedrinho dê resposta melhor. Então usei para isso, fazer observações", observou o treinador.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.