Javier Gonzalez/ AFP
Javier Gonzalez/ AFP

'Cássio é o melhor da história do Corinthians pelos títulos', diz ex-goleiro Ronaldo

Campeão brasileiro de 1990 destaca as defesas do goleiro atual no Mundial e na Libertadores

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

01 de março de 2019 | 04h30

Os dois pênaltis que Cássio defendeu na classificação diante do Racing na Copa Sul-Americana, exatamente no jogo em que se tornou o segundo goleiro com maior número de jogos ao lado de Gylmar dos Santos Neves, e as boas atuações mesmo com uma defesa claudicante no início da temporada trouxeram de volta uma dúvida que vai e volta entre os corintianos: ele é o maior goleiro da história do Corinthians

A primeira resposta fica com Ronaldo Giovanelli, único a superar o atual goleiro em número de jogos – ele tem 602 jogos ao longo de dez anos da história (1988 a 1998). “Parabéns, Gigante. Você é o maior da história do Corinthians”, exclamou Ronaldo, em caixa alta, na legenda de uma foto em que aparece ao lado de Cássio nas redes sociais. 

Horas depois, o campeão brasileiro pelo Corinthians em 1990 explicou as razões de sua postagem. “O Cássio foi muito importante nas principais conquistas do clube, a Libertadores e o Mundial. Ele foi essencial. Além disso, ele se destaca pela maneira como conduz a carreira”, disse ao Estado

Mas Cássio seria melhor do que o próprio Ronaldo? “Tive uma passagem importante e ajudei na conquista do título brasileiro de 1990, mas ele mais força nos momentos decisivos”, disse Ronaldo, que foi três vezes campeão paulista (1988, 1995 e 1997) e levantou o título da Copa do Brasil (1995). “Comecei nas categorias de base, no terrão, e também tenho lugar na história. Cada um teve sua época”, avalia. 

Ronaldo já havia afirmado que Cássio era o maior nome do gol corintiano depois de uma série de bonitas defesas no ano passado, contra o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro. Questionado sobre o tema seguidas vezes, Cássio mostra respeito por Ronaldo pela longevidade com a camisa do Corinthians.  

Mas é uma injustiça histórica deixar Gylmar dos Santos Neves fora dessa conversa. Cássio é o goleiro mais vitorioso da história do Corinthians, mas isso não garante ao gaúcho de 31 anos, nascido em Veranópolis, o título de maior goleiro dos 108 anos de história do clube. Para muitos, o privilégio ainda é de Gylmar, dono da camisa 1 entre os anos de 1951 e 1961, que morreu em 2013, aos 83 anos.

Gylmar era mais técnico e tinha boa colocação debaixo do gol. Ele fez parte do lendário time campeão do Quarto Centenário de São Paulo, em 1954 (decidido diante do Palmeiras, em fevereiro de 1955). Em dez anos no Parque São Jorge, ele somou 395 jogos pelo Corinthians e conquistou três títulos paulistas e dois torneios Rio-São Paulo.

Aos 31 anos, ele foi para o Santos e jogou com Zito, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. “O Gylmar tem uma imagem muito forte no Corinthians. Ele foi muito importante. Quando a gente fala que um é mais importante, não significa desmerecimento para o outro. Cada um tem sua história. Mas os títulos falam por si”, diz Ronaldo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.