Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Cássio se diz pronto para pegar Boca Juniors, mas admite dores no punho

Apesar de sentir incômodo no local fraturado, goleiro afirma que isso não atrapalha movimentos

Vítor Marques, Agência Estado

29 de abril de 2013 | 14h17

GARULHOS - Depois de participar de um treinamento na manhã desta segunda-feira, Cássio seguiu em direção ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, de onde o elenco do Corinthians partirá em voo marcado para 14h25 rumo a Buenos Aires, palco do duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, contra o Boca Juniors, nesta quarta, às 21h50.

Durante o embarque, o jogador garantiu ter superado uma fratura no punho esquerdo, que o deixou afastado do gol corintiano. "Estou bem, recuperado, se o professor Tite precisar de mim estou à disposição para jogar", disse o atleta, antes de admitir que ainda sofre com um certo incômodo no membro fraturado.

Ao ser questionado se ainda sente dores, Cássio respondeu: "É difícil falar, mas tem vários tipos de dor, a que eu tenho é pequena porque estou voltando de lesão, mas não atrapalha nenhum movimento".

Cássio também negou temer a falta de ritmo de jogo pelo tempo que ficou sem atuar ao lembrar que, no ano passado, substituiu com sucesso o então titular Júlio César a partir do duelo de ida das oitavas de final da Libertadores, contra o Emelec, no Equador. "Contra o Emelec tive de entrar e dei conta do recado, mas, é claro, vamos respeitar o Tite se ele optar por mim ou pelo Danilo (Fernandes), que vem jogando. Estou aí para trabalhar e ajudar o Corinthians. Ainda não foi decidido quem será o goleiro", lembrou.

O Corinthians embarca para Buenos Aires com três goleiros. Além de Cássio, viajam Danilo Fernandes, titular no último domingo contra a Ponte Preta, e Matheus Vidotto. O garoto da base acabou sendo relacionado depois de o clube anunciar nesta segunda-feira que Júlio César está em negociação adiantada com o Vasco, com quem o jogador deverá assinar contrato de empréstimo até o fim deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.