Divulgação/Site Oficial do Corinthians
Divulgação/Site Oficial do Corinthians

Cássio vê diretoria do Corinthians preparada para evitar novo desmanche

Goleiro não quer que debandada ocorrida após título brasileiro de 2015 se repita na próxima temporada

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 Novembro 2017 | 16h50

O temor de alguns torcedores do Corinthians é que a equipe passe pelo mesmo problema ocorrido em 2015, quando foi campeão brasileiro. Os jogadores ficam valorizados, despertam o interesse de clubes do exterior e um desmanche acontece. Para o goleiro Cássio, que viveu aquele momento, mas permaneceu apesar de propostas, acredita que o futuro será diferente.

+ Guilherme Arana leva trote e ensaia despedida

"Acho que tem muitos jogadores com condições de sair, mas creio que a diretoria fará de tudo para segurar os jogadores. O Corinthians não segura os jogadores no sentido de impedir ou atrapalhar a carreira. Se quiserem sair, vão sair, mas ainda assim, o (técnico Fábio) Carille deve estar pensando nisso. Temos uma equipe de desenvolvimento para montar um grande time", comentou o goleiro.

Cássio ainda comparou o momento daquele time comandado pelo técnico Tite e que perdeu 16 jogadores para o atual elenco. "Naquela época, eu me recordo que era até engraçado, pois a gente não sabia. A gente estava treinando e os jogadores sendo vendidos. O desmanche começou logo no início do ano e é difícil remontar. Hoje qualquer jogador sabe a parte tática, como defender e atacar. Quanto menos jogadores saírem, melhor para a gente fazer uma boa temporada", completou.

No momento, o nome mais certo para deixar o clube é o lateral-esquerdo Guilherme Arana, que está de partida para o Sevilla, da Espanha. O zagueiro Pablo, o volante Maycon e o atacante Jô também não têm presença assegurada na equipe para o ano que vem.

Mais conteúdo sobre:
futebolCorinthiansCássio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.