Bruna Prado/AP
Bruna Prado/AP

Castán lamenta ausência de torcida em eliminação do Vasco na Sul-Americana

Equipe carioca perdeu para o Defensa y Justicia em São Januário e está fora da competição

Redação, Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2020 | 00h10

O zagueiro e capitão Leandro Castán lamentou nesta quinta-feira a dura eliminação do Vasco, em São Januário, na Copa Sul-Americana. O experiente jogador disse que a ausência de torcedores nas arquibancadas pesou no placar da partida. O time carioca perdeu do Defensa y Justicia por 1 a 0, após 1 a 1 no jogo de ida, na Argentina.

"A torcida aqui dentro de São Januário sempre foi nosso 12º jogador. Sempre empurrou nosso time. Estou aqui há três anos e a torcida sempre nos apoiou, mesmo sem um time brilhante, mas também nunca faltou luta e garra", afirmou o zagueiro.

Ele admitiu ser difícil de explicar a derrota vascaína. "Eles chegaram só uma vez e marcaram o gol, numa bola que bateu no travessão e sobrou para o atacante", comentou.

Castán também falou das limitações do clube neste ano tão difícil, com atrasos de salários e muitas mudanças na direção técnica, além dos seguidos desfalques causados pela covid-19. "Não podemos usar tudo isso como desculpas. Nós precisamos melhorar muito e, claro, que não está tudo bem. Mas não adianta eu sair acusando A, B ou C. Isso a gente resolve lá nos vestiários porque aqui sempre vou defender meus companheiros. Não vou sair falando e dar um show para o Ibope", comentou.

Por fim, ele tentou deixar algumas palavras de esperança ao torcedor. "Nós temos que assumir a responsabilidade, porque temos uma camisa de peso e precisamos dar o máximo em campo", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.