Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Castán pede 'seriedade' ao Vasco e prevê dificuldade na estreia da Copa do Brasil

Equipe cruzmaltina enfrenta o Juazeirense, em Juazeiro do Norte, na Bahia, na quarta-feira

Redação, Estadão Conteúdo

04 de fevereiro de 2019 | 17h32

Em alta neste início de temporada, o Vasco estreia na Copa do Brasil na quarta-feira, quando visita a Juazeirense em Juazeiro do Norte, na Bahia. Com a vantagem do empate, o time carioca é amplo favorito para o confronto, mas o zagueiro Leandro Castán alertou para as dificuldades e pediu "seriedade" aos seus colegas.

"A Copa do Brasil é uma competição muito importante, talvez seja o torneio mais importante do ano para nós. Iremos encará-la com muita seriedade. Não será um jogo fácil, iremos atuar fora de casa, mas queremos fazer um bom papel, algo que conseguimos fazer nos primeiros jogos do Carioca. Que a gente possa continuar nossa série de vitórias. Vamos em busca de um bom resultado lá em Juazeiro", disse ao site oficial do Vasco.

O time cruzmaltino vem embalado pela vitória no clássico de sábado diante do Fluminense, por 1 a 0, em Brasília, que o manteve com 100% de aproveitamento na Taça Guanabara, após cinco partidas. O principal fator para este sucesso no início da temporada é a boa fase defensiva da equipe, que sofreu apenas dois gols até o momento.

"O bom desempenho defensivo é mérito total do Alberto (Valentim), nosso treinador. Ele trouxe um padrão de jogar defensivamente que todos entenderam, não apenas quem atua lá atrás. Quando estamos sem a bola, todos possuem obrigação de marcar, se posicionar bem, fechar espaços. A equipe comprou essa estratégia principalmente por ver que ela vem dando resultado", apontou Castán.

O zagueiro agora espera que o Vasco siga nesta boa fase, inclusive na Copa do Brasil. "Estamos no caminho certo. A coisa mais importante é que estamos conseguindo vencer e nos comportamos bem dentro de campo mesmo com as dificuldades. Apesar dos bons resultados, sabemos que ainda é necessário melhorar, pois estamos no início do ano. Somos um time organizado e que sabe o que precisa fazer dentro de campo. Todo mundo comprou a ideia de que nesse ano precisamos ser campeões."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.