Divulgação
Divulgação

Castelão tem plantio do gramado concluído e 93% das obras finalizadas

Operação foi feita na segunda-feira, mas estádio só receberá um jogo de futebol em janeiro

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2012 | 18h42

SÃO PAULO - O Castelão é a primeira arena da Copa do Mundo de 2014 a concluir o plantio do gramado. A operação ocorreu nesta segunda-feira, teve início pela manhã e foi concluída à noite. O estádio localizado em Fortaleza atingiu 92,83% de índice de conclusão e vai ser entregue no dia 15 de dezembro. Ele também será utilizado na Copa das Confederações.

A grama utilizada no Castelão é do tipo Bermuda Celebration. Após o plantio, haverá a fase de crescimento e alguns cortes, para que atinja o nível considerado ideal para receber partidas de futebol, o que só vai ocorrer em janeiro do próximo ano. O primeiro corte da grama deve ser feito dia 9 de dezembro, ou seja, 20 dias após o plantio.

O Castelão tem a festa de finalização da obra programada para 18 de dezembro - será o primeiro a ser concluído, antes do Mineirão, cuja entrega está marcada para o dia 21 de dezembro –, com a presença da presidente Dilma Rousseff e show do cantor cearense Fagner. A festa, porém, será no lado externo da arena.

O primeiro jogo do Castelão será realizado, pelos planos da Secopa local, em 13 de janeiro. Os cearenses gostariam de contar com a presença da seleção brasileira, mas como um acordo com a CBF está difícil, o provável é que ocorra em clássico entre Ceará e Fortaleza. Também haverá um show internacional e o governo negocia com Elton John e com o grupo Red Hot Chilli Peppers. No dia 20, Ceará e Bahia jogarão na arena pela Copa do Nordeste.

Na arena, também estão em fase final de instalação as cadeiras e a cobertura, feita com um material especial que reflete os raios de solar, o que ameniza o calor. Também estão ritmo adiantado os acabamentos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Copa do Mundo: Castelão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.