Catalunha terá apenas um atacante

Os 19 jogadores convocados pelo técnico da seleção da Catalunha, Àngel "Pichi" Alonso, treinaram na segunda-feira à noite no Nou Camp, cerca de uma hora depois de o grupo comandado por Carlos Alberto Parreira ter deixado o estádio. Alonso explicou que o fato de poder contar com apenas um atacante o obrigou a estudar uma formação da equipe distinta da que gostaria. "Jogador de frente mesmo só tenho o Sergio García (Barcelona)", disse.O critério para poder pertencer ao grupo era ter nascido na Catalunha ou crescido profissionalmente nessa região da Espanha, extensivo ao treinador. Alonso não está treinando nenhuma equipe no momento. Ele recorreu até mesmo a um jogador do Levante, Jofre, equipe que disputou a segunda divisão do Campeonato Espanhol. Em função do time definido nesta segunda-feira para o treino, é provável que Alonso comece o jogo com Vitor Valdez, atual goleiro do Barcelona, na lateral direita, Curro Torres, que joga no Valência, campeão da Espanha.A zaga de área deve ser formada por Lopo, do Espanyol. Ele viveu emoções fortes domingo. Seu clube precisava vencer o Múrcia, em Barcelona, para não cair para a segunda divisão. E conseguiu. Fez 2 a 0. O segundo gol foi de Lopo. Houve uma festa no belo estádio olímpico de Montjuic. O outro zagueiro será Quique Alvarez, do Villarreal, enquanto Sergi, do Atletico de Madrid, joga na lateral esquerda. O meio de campo do técnico Alonso terá Guardiola, que hoje atua no Catar, Sergio, do Deportivo La Coruña, Celades, do Bordeaux, da França, Roger, do Villarreal, e Gerad, do Barcelona. Na frente, apenas Sergio García.O juiz do jogo desta terça-feira às 16h05 será Xavier Moreno Delgado e os bandeirinhas, Antonio Artero Gallardo e Antonio Raja Fernandez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.