Mahmoud Khaled/EFE
Mahmoud Khaled/EFE

Catar goleia Emirados Árabes Unidos e decidirá Copa da Ásia contra o Japão

País sede da Copa do Mundo de 2022 fez 4 a 0 nos donos da casa

Redação, Estadão Conteúdo

29 de janeiro de 2019 | 14h29

O Catar fez história e garantiu vaga na decisão da Copa da Ásia ao golear os Emirados Árabes Unidos nesta terça-feira. Grande surpresa da competição, a seleção deu mais um passo rumo ao inédito e inesperado título e calou a torcida da casa ao fazer 4 a 0 nos anfitriões, em Abu Dabi. Agora, terá pela frente o favorito Japão na grande final.

Sede da Copa do Mundo de 2022, o Catar tinha como objetivo fortalecer sua seleção até o torneio, mas ninguém esperava uma campanha tão boa nesta Copa da Ásia. Esta já era a primeira vez que a equipe disputava uma semifinal do torneio, e agora vai em busca de um troféu inédito.

Pior para os Emirados Árabes, que despontavam como favoritos do confronto e contavam com o apoio da torcida da casa. Esta foi a quarta vez que o país chegou às semifinais da Copa da Ásia e a terceira que caiu neste estágio do torneio - em 1996, também como sede, conseguiu avançar à decisão e perdeu para a Arábia Saudita.

Embalado pela torcida, os donos da casa foram para cima no início da partida desta terça e acabaram surpreendidos no contra-ataque. Aos 21 minutos, Boualem Khoukhi arrancou em velocidade pela direita e contou com a ajuda do goleiro Khalid Essa para abrir o placar. Quinze minutos mais tarde, Al-Moez Ali finalizou da entrada da área e ampliou.

Os Emirados Árabes se lançaram ao ataque na etapa final e acabaram castigados. Aos 34 minutos, Al Haidos aproveitou cochilo da zaga e tocou sobre o goleiro para marcar belo gol. Nos acréscimos, Ismail Ahmed foi expulso após cotovelada em Al Hajri, flagrada pelo árbitro de vídeo. E ainda deu tempo para Hamid Ismail definir a goleada.

Agora, os catarianos se preparam para a decisão de sexta-feira diante do Japão, em Abu Dabi, ao meio-dia (de Brasília). Os japoneses entram como amplos favoritos, afinal, além da maior tradição no esporte, são os maiores campeões do torneio, com quatro títulos: 1992, 2000, 2004 e 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.