Divulgação
Divulgação

Cavalieri admite fratura no calcanhar e preocupa Flu

Luxemburgo espera que lesão do goleiro não se agrave

AE, Agência Estado

15 de agosto de 2013 | 19h48

RIO - Além de um pelotão de desfalques por lesão, o Fluminense corre o risco de perder um dos pilares do time. O goleiro Diego Cavalieri revelou que joga há duas rodadas com uma pequena fratura no calcanhar direito. Enquanto as dores forem suportáveis, ele garante que vai continuar guardando a meta tricolor.

"Todo atleta de alto nível sempre entra com dor em campo, alguma lesão a gente sempre tem. É uma dor suportável, que não me atrapalha e dá para continuar jogando", declarou Cavalieri à Rádio Brasil.

Com tantos problemas para montar a equipe, o técnico Vanderlei Luxemburgo apenas espera que o problema do goleiro não se agrave caso ele se mantenha em ação. No clássico com o Flamengo, domingo, ele perdeu o zagueiro Digão, com uma lesão muscular na coxa direita.

Na quarta-feira, empate em 0 a 0 com o Corinthians, perdeu o zagueiro Gum e o volante Edinho, suspensos para a partida de sábado contra o Náutico, no Recife.

Nesse cenário de escassez, Luxemburgo não tem outra alternativa a não ser pedir o sacrifício de dois jogadores. Jean e Fred, que defenderam a seleção brasileira na Suíça, quarta-feira, viajarão diretamente ao Recife e serão titulares contra o time pernambucano. "Já vi jogadores atuarem com menos tempo de descanso depois de uma partida e uma viagem da Europa. Não creio que será um problema", disse Luxemburgo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCavalieri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.