Reuters/John Sibley
Reuters/John Sibley

Antigo desejo do Corinthians, Cavani tem princípio de acerto com Villarreal

Aos 35 anos, atacante uruguaio sofreu com lesões na última temporada e pode ter primeira experiência no futebol espanhol

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2022 | 09h42

Antigo alvo do Corinthians, o atacante Edinson Cavani tem um princípio de acordo com o Villarreal, segundo as imprensas espanhola e uruguaia. Aos 35 anos, ele é o principal alvo de mercado do time espanhol, que precisa liberar alguns atletas para acertar a sua contratação. Um possível retorno ao futebol sul-americano é improvável já que o atleta quer seguir na Europa, segundo o diário uruguaio Ovación.

O espanhol Paco Alcácer deve deixar o Villarreal para a chegada de Cavani, que já sinalizou positivamente para o acerto com a nova equipe. Confirmando o acordo, será a primeira experiência do atacante uruguaio no futebol espanhol. Ele atuou na Itália por Palermo e Napoli, na França com o Paris Saint-Germain, além da Inglaterra com a camisa do Manchester United.

Na equipe inglesa, sofreu com lesões e fez apenas 20 jogos na última temporada, marcando dois gols. Em junho, ele se despediu do time e lamentou as contusões que o deixaram fora de ação. "Tive a infelicidade de estar fora por lesão e por um período mais longo do que estou acostumado. “Eu nunca estive acostumado a passar tanto tempo fora do campo. É algo que estou achando muito difícil", disse ao site oficial do United.

Cavani vai disputar a Copa do Mundo de 2022 e, assim como o compatriota Luis Suárez, busca uma nova equipe. O Uruguai está no complicado Grupo H, com Portugal, Gana e Coreia do Sul. Nas Eliminatórias Sul-americanas para o Mundial, anotou apenas um gol em sete partidas.

Cavani desejado pelo Corinthians 

Em dezembro do ano passado, o nome de Cavani foi especulado no Corinthians, mas os dirigentes à epoca negaram qualquer negociação pelo atleta. O gerente de futebol do clube, Roberto de Andrade, disse que não abriu conversas com o estafe do atacante uruguaio. "Nós nos tivemos nenhum contato com eles. Nem Cavani nem Suárez. Não sabemos se eles têm vontade de jogar no Brasil. Não sei de onde surgiu isso", afirmou Roberto de Andrade, antes de fazer uma ponderação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.