EFE
EFE

Cavani minimiza ausência de Suárez em jogo contra o Brasil nas Eliminatórias

Atacante, porém, admite que deve mudar seu jeito de jogar sem o companheiro

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 10h22

O atacante Edinson Cavani será a maior esperança de gols do Uruguai na partida contra a seleção brasileira, nesta quinta-feira, em Montevidéu. Isso porque Luis Suárez cumprirá suspensão e não poderá entrar em campo nesta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. Cavani, contudo, minimizou a ausência do companheiro de time.

"Nos últimos jogos, tivemos muitas partidas sem jogadores importantes. É por isso que o treinador sempre convoca os melhores. E já demonstramos que estamos preparados para superar estes desfalques", declarou o jogador do Paris Saint-Germain, um dos principais goleadores da atual temporada europeia.

Cavani, contudo, admitiu que deve mudar seu jeito de jogar na seleção, por causa da ausência de Suárez. "Minha posição vai mudar, sim. Depende da característica do jogador que vai entrar, a adaptação é diferente", disse o jogador, em entrevista coletiva, sem revelar o nome do substituto do jogador do Barcelona.

Mais cedo, em entrevista ao jornal Ovación, Cavani fez elogios a Neymar, mas ponderou que sozinho o atacante brasileiro não poderá causar maiores ameaças à defesa uruguaia. "Este é um jogo de equipe e, apesar de Neymar ter uma marca pessoal em campo, se o time não funcionar bem, não vai adiantar nada [ter Neymar no jogo]", afirmou o uruguaio.

Recentemente, Cavani e Neymar estiveram também em lados opostos, no confronto entre PSG e Barcelona. E o brasileiro foi o grandes destaque da surpreendente goleada de 6 a 1 sobre os franceses, eliminados nas oitavas de final da Liga dos Campeões, no início do mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.