Odd Andersen/AFP
Odd Andersen/AFP

Cavani mostra confiança em sequência do Uruguai na Copa: 'Continuar sonhando'

Atacante marcou os dois gols na vitória sobre Portugal, nas oitavas de final

Estadão Conteúdo

30 Junho 2018 | 21h26

Autor dos dois gols da vitória sobre Portugal por 2 a 1, neste sábado, em Sochi, que colocaram o Uruguai nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, o atacante Edinson Cavani afirmou que a equipe celeste tem de seguir com a mesma atitude em busca de vaga nas semifinais para, quem sabe, na sequência disputar o título. "Temos que continuar sonhando".

+ Tabárez exalta dedicação do Uruguai e minimiza menor posse de bola

+ Resumo da Copa do Mundo 2018: Uruguai e França avançam

Cavani marcou um gol de cabeça e um de perna direita, em bonito arremate da entrada da área. "Estou muito feliz com o que aconteceu hoje (sábado), é emocionante", disse o jogador do Paris Saint-Germain após a partida, na qual foi eleito o melhor em campo.

O atacante foi substituído no final do jogo após sentir a panturrilha. Ainda não se sabe o grau da lesão, que pode tirar o artilheiro do confronto diante da França, na próxima sexta-feira, às 11 horas (de Brasília), em Nijni Novgorod, pelas quartas de final.

"Espero que a dor não seja nada", disse Cavani, que saiu mancando pela zona mista onde são concedidas as entrevistas aos jornalistas. "Eu tenho um desconforto. Senti uma pancada em alguma jogada da partida e não consegui me recuperar", descreveu o jogador.

Ele passará por exames neste domingo. "Espero que esteja pronto para o jogo, vamos colocar todo o desejo de continuar com os companheiros de equipe", acrescentou.

 

Sobre a perigosa França de Dembéle, Mbappé e Griezmann, que eliminou a Argentina também neste sábado por 4 a 3, Cavani disse não ter medo. "Parabenizamos a França por passarem de fase, mas temos que pensar do Uruguai. Hoje (sábado), pensamos no que tínhamos a fazer para levar a equipe a seguir na competição e acho que fizemos bem. Essa é a identidade da nossa seleção", afirmou, ao falar sobre a dedicação dos companheiros.

Parceiro de Cavani no ataque do Uruguai, Luis Suárez observou que a França tem um elenco jovem e merece respeito, mas prevê confronto equilibrado. "São muito talentosos, alguns jogadores experientes também. Quando você está nas quartas de final não existe mais um favorito: há 90 ou 120 minutos para você ser o melhor", disse jogador do Barcelona, que fez o cruzamento para o primeiro gol de Cavani.

Questionado sobre a condição do companheiro de ataque, Luis Suárez disse esperar a pronta recuperação. "Todos nós esperamos, de dedos cruzados, pela mais rápida recuperação, porque faz algum tempo que 'Edi' tem demonstrado o quanto é importante para a equipe", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.