Cavani se irrita com 'mão boba' de rival e acaba expulso

Centroavante se despede da Copa América sem ter marcado

O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2015 | 22h59

Uma gravação de tevê da partida entre Chile e Uruguai mostra bem a provocação de Jara em Cavani antes da expulsão do atacante uruguaio na decisão de vaga para a fase semifinal da Copa América. Edinson Cavani era presa fácil em campo porque teve uma semana para esquecer. Muito cobrado pela falta de gols na Copa América, o atacante do Uruguai viu seu pai, Luis Cavani, ser preso alcoolizado depois se envolver em um acidente de trânsito com uma vítima fatal na última terça-feira.

Poderia ter sido liberado da partida, mas pediu para ficar. Os problemas extracampos podem ter tirado sua tranquilidade. Jara e todos na Copa América sabiam da situação do atacante. Com o ânimo abatido, Cavani pouco produziu na derrota para o Chile, por 1 a 0, pelas quartas de final, e ainda acabou expulso pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci depois de um lance inusitado, que gerou polêmica. Num momento de bola parada, Jara acabou 'passando a mão' no camisa 21, provocando sua ira. Cavani revidou com um tapa no rival chileno, visto pelo juiz brasileiro.

Com a expulsão, houve muita confusão, os nervos dos uruguaios se exaltaram e o jogo ficou mais fácil para os donos da casa.. O Uruguaio ainda teve outra expulsão e acabou a partida com 9 jogadores.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.