Bruno Cantini/ Atlético-MG
Bruno Cantini/ Atlético-MG

Cazares continua fora no Atlético-MG, e Dudamel relaciona Arana e Nathan

Nesta quinta-feira, equipe enfrenta o Unión, da Argentina, pela primeira fase da Copa Sul-Americana

Redação, Estadao Conteudo

03 de fevereiro de 2020 | 19h10

O técnico Dudamel divulgou nesta segunda-feira os relacionados para o jogo do Atlético Mineiro contra o Unión, da Argentina, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. A principal ausência para o confronto de quinta, no estádio 15 de Abril, em Santa Fe, será Cazares. Já Guilherme Arana e Nathan viajaram com o grupo.

O meia só voltou ao treinos com o elenco nesta segunda-feira e, por isso, não tem condições físicas para jogar. O equatoriano ficou um tempo afastado por causa de uma possível negociação com o Al Ain, dos Emirados Árabes, e ainda teve um problema oftalmológico no fim de janeiro.

Já Guilherme Arana e Nathan entraram na lista de Dudamel pela primeira vez na temporada. Revelado pelo Corinthians, o lateral-esquerdo foi contratado do Sevilla, da Espanha, há cinco dias e vai disputar posição com o veterano Fábio Santos.

O meia está recuperado de uma ruptura do músculo adutor da coxa direita e fica à disposição do treinador. O jogador, que pertence ao Chelsea e foi novamente emprestado ao Atlético-MG até o meio do ano, se machucou na partida contra o Fortaleza, no dia 2 de novembro, pelo Brasileirão.

Destaque na partida contra o Tombense, no último domingo, pelo Campeonato Mineiro, Marquinhos também está entre os relacionados para o jogo na Argentina e espera ganhar mais oportunidades com Dudamel. O meia-atacante marcou um golaço no empate por 1 a 1, no Independência, quando o treinador poupou os titulares.

"Todo mundo tem o desejo de ser titular no Atlético, um clube grande desses, de uma grande história. Estou trabalhando para isso, se for pra ser titular ou banco, eu estou aqui para ajudar o Atlético e ajudar meus companheiros a conquistar títulos", afirmou Marquinhos, que concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira.

A receita para derrotar o Unión, segundo Marquinhos, é jogar na Argentina do mesmo jeito que se fosse no Brasil. "Nosso planejamento é ser a cara do Atlético, ir para cima, jogar para cima deles, pois vai ser um jogo difícil, a gente sabe disso. Mas vamos tentar jogar lá de igual para igual", disse o meia-atacante.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.