Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Cazares elogia Mineirão e prevê Atlético-MG forte na Libertadores

Meia aprova jogo diante do Cerro Porteño no estádio, nesta quarta-feira, pela competição

Redação, Estadão Conteúdo

05 de março de 2019 | 19h30

O meia Juan Cazares, do Atlético-MG, demonstrou otimismo nesta terça-feira ao prever a estreia do time na fase de grupos da Copa Libertadores. A equipe trocou o estádio Independência, palco dos dois jogos na fase prévia, pelo Mineirão, onde vai atuar nesta etapa da competição, a começar pelo jogo desta quarta, quando vai receber o Cerro Porteño, do Paraguai.

O time do técnico Levir Culpi mudou o local do treino da última segunda-feira ao deixar a Cidade do Galo e ir ao estádio para realizar um treino de reconhecimento. "Estivemos ontem (segunda) no Mineirão e o campo estava perfeito, dá para fazer um bom jogo. Então, temos que estar bem concentrados, correr e ganhar para começar com o pé direito, conquistando os três pontos em casa", disse o jogador equatoriano.

A diretoria escolheu mudar o local de jogo principalmente para poder atrair mais público. Até o final da tarde desta terça-feira, o clube vendeu 30 mil ingressos, porém espera atrair até mais torcedores. O Atlético-MG passou pela fase prévia da competição ao eliminar os uruguaios Danubio e Defensor e se credenciar para estar no Grupo E junto com o Cerro Porteño, o Nacional, do Uruguai, e o Zamora, da Venezuela.

"Temos que estar focados, entrar bem concentrado e dar o melhor. Se Deus quiser, vou fazer um gol ou dar passe para o Ricardo (Oliveira) ou algum outro companheiro", disse o equatoriano. O Atlético-MG realizou o último treino na tarde desta terça, em atividade fechada na Cidade do Galo. Poupado no dia anterior, o zagueiro Réver se recuperou de desgaste na coxa direita e foi a campo.

A dúvida do time é quem vai substituir o volante José Welison, que foi expulso no último jogo e cumprirá suspensão. A tendência é o time se armar no meio de campo com Adilson, Jair, Elias e Cazares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.