Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Cazares nega situação complicada e projeta reação do Atlético-MG após derrota

Alvinegro estreia na Libertadores com revés diante do Cerro Porteño, em pleno Mineirão

Redação, Estadão Conteúdo

06 de março de 2019 | 22h42

O retorno do Atlético-MG como mandante ao Mineirão após quase dois anos não foi dos melhores. Na estreia na fase de grupos da Copa Libertadores, o time recebeu e acabou derrotado pelo Cerro Porteño por 1 a 0. Apesar do resultado adverso, o meia Cazares tratou de afirmar que ainda é cedo para dizer que o clube está em uma situação complicada no Grupo E.

"Faz parte do futebol, acontece, mas vamos trabalhar mais. Vamos tratar de dar alegria ao nossos torcedores. Faltam muitos jogos pela frente, jogamos bem, tivemos nossas chances mas acabamos tomando o gol em uma falha nossa", apontou o meia equatoriano.

A partida foi marcada por três lances polêmicos. Logo nos primeiros minutos da etapa inicial, o próprio Cazares cobrou falta e mandou a bola para o fundo das redes, mas o árbitro não validou o lance por se tratar de um lance em dois toques e não direto. Além disso, o gol marcado pelo Cerro foi em impedimento. E um gol de Ricardo Oliveira foi bem anulado porque o centroavante estava em posição irregular.

"Nós tivemos várias chances e não aproveitamos. Eles tiveram, praticamente, uma chance só e marcaram. Infelizmente foi isso que aconteceu. Tivemos mais volume e poderíamos ter vencido, mas jogamos bem", comentou o atacante Ricardo Oliveira.

O Atlético-MG volta a campo pela Libertadores já na próxima terça-feira, quando visitará o Nacional do Uruguai, no Estádio Parque Central, em Montevidéu, pela segunda rodada do Grupo E, antes disso, no sábado, o time joga pelo Campeonato Mineiro, diante do Patrocinense, fora de casa, às 16h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.