Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

CBF anuncia cortes de Gabriel Magalhães e Raphinha da seleção; zagueiro Felipe é convocado

Enquanto o atacante foi desconvocado por testar positivo para covid-19, o zagueiro do Arsenal pediu dispensa para ver o nascimento da filha; substituto para jogador do Leeds ainda não foi definido

Redação, Estadão Conteúdo

20 de março de 2022 | 12h11

A CBF anunciou, na manhã deste domingo, que o zagueiro Gabriel Magalhães, do Arsenal, e o atacante Raphinha, do Leeds Unitet, ambos da Inglaterra, foram retirados da lista de convocados para os jogos contra Chile e Bolívia, pelas duas últimas rodadas das Eliminatórias da Copa do Mundo. Com isso, Tite chamou Felipe, do Atlético de Madrid, para repor a vaga na zaga. Já o substituto do atacante ainda não foi definido. 

De acordo com o comunicado da CBF, Raphinha precisou ser cortado  da seleção brasileira porque testou positivo para covid-19. Por isso, está seguindo os protocolos de isolamento na Inglaterra, impedido de viajar para o Brasil e participar do período de treinos e jogos que se inicia nos próximos dias.

Gabriel Magalhães, por sua vez, não teve nenhum problema de saúde. O zagueiro de 24 anos, titular do Arsenal, pediu para ser dispensado para estar presente no nascimento de sua primeira filha, previsto para a próxima semana. Ele conversou com o coordenador técnico da seleção, Juninho Paulista, e com o técnico Tite, que se mostraram compreensivos e liberaram o atleta. 

Substituto de Gabriel na lista de convocados, Felipe havia sido convocado pela última vez em junho do ano passado, para a disputa da Copa América. Na ocasião, relacionado apenas na primeira rodada do torneio continental, acabou cortado porque sofreu uma lesão muscular e foi substituído por Léo Ortiz. 

Treinado por Tite na época em que atuava no Corinthians, o zagueiro de 32 anos está em sua terceira temporada no Atlético de Madrid. Nos últimos jogos pelo time espanhol, tem ficado no banco de reservas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.