Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

CBF anuncia medidas por simultaneidade dos jogos da última rodada

Entidade quer evitar que os times tirem vantagem de atrasos

Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2015 | 13h13

A cada ano a cena se repete na última rodada do Campeonato Brasileiro: times lutando pelo título, por vaga na Libertadores ou contra o rebaixamento atrasam o início ou o recomeço das suas partidas no segundo tempo para terem algum tipo de vantagem perante seus concorrentes. Mas para a derradeira rodada da competição neste ano, a CBF promete fazer isso mudar.

Neste sábado, a entidade anunciou um pacote de medidas para garantir a simultaneidade das dez partidas da 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro, que acontecerá no domingo. O diretor de competições da entidade, Manoel Flores, afirmou que este ano nenhum time se utilizará do artifício para tentar se beneficiar com o conhecimento dos resultados de seus concorrentes diretos.

De acordo com Manuel Flores, se alguma equipe atrasar o início ou o segundo tempo de sua partida, todos os outros confrontos da rodada esperarão. Além disso, o clube responsável por causar o eventual problema será responsabilizado pelos minutos de atraso dos outros jogos e será punido desta forma, segundo o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Para garantir que a regra seja cumprida, a CBF enviará supervisores para as cinco partidas que valem vaga na Libertadores ou pela luta para fugir do rebaixamento. A Diretoria de Competições e a Comissão de Arbitragem ficarão de plantão para monitorar e resolver qualquer possível problema.

Com São Paulo e Internacional ainda em busca da quarta vaga para a Libertadores e Coritiba, Avaí, Figueirense, Vasco e Goiás lutando para fugir das três vagas ainda abertas na zona de rebaixamento, as partidas que entrarão neste pacote de medidas da CBF serão: Corinthians x Avaí, Internacional x Cruzeiro, Figueirense x Fluminense, Coritiba x Vasco e Goiás x São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.