Alex Ramos/CBF
Alex Ramos/CBF

CBF anuncia Wilson Seneme como novo presidente da Comissão de Arbitragem

Ex-árbitro liderava o mesmo setor na Conmebol, mas deixou o cargo na quarta-feira para atender ao chamado da entidade brasileira

Redação, Estadão Conteúdo

07 de abril de 2022 | 16h36

Eleito presidente da CBF há duas semanas, após exercer o cargo interinamente por pouco mais de sete meses, Ednaldo Rodrigues anunciou nesta quinta-feira a nomeação de Wilson Seneme como novo presidente da Comissão de Arbitragem da entidade. O ex-árbitro presidiu o mesmo setor na Conmebol durante seis anos, trajetória encerrada na última quarta-feira para iniciar o trabalho na confederação nacional.

"A gente já estava trabalhando nessa reestruturação da arbitragem brasileira desde dezembro. E também, nesse momento em que você chega para dar sequência a esse trabalho, quero agradecer muito todo o desprendimento que teve nosso colega e amigo Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, que foi muito compreensivo e entendeu a situação, que realmente é para melhorar a qualidade da arbitragem da América do Sul", declarou Rodrigues.

Seneme chega à CBF para preencher oficialmente a lacuna deixada após a saída de Leonardo Gaciba, demitido da Comissão de Arbitragem em novembro do ano passado, após uma série de episódios polêmicos envolvendo árbitros na reta final do Brasileirão. Até agora, o cargo era ocupado interinamente por Alício Pena Júnior.

Enquanto trabalhava na Conmebol, Seneme comandou uma reformulação no quadro de árbitros atuantes nas competições de clubes e seleções organizadas pela entidade. Além disso, participou da implantação do VAR nos mesmos campeonatos. Antes disso, construiu uma longa carreira como árbitro nos gramados.

Paulista de São Carlos, ele começou a apitar em 1998 e virou parte do quadro de árbitros da CBF em 2000. Após estrear no Brasileirão em 2001, conseguiu ingressar no quadro da Fifa em 2006 e chegou a apitar 31 jogos internacionais. Aposentou-se em 2014, dois anos antes de ser nomeado chefe da Comissão de Árbitros da Conmebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.