Divulgação
Divulgação

CBF atende federações e volta a ampliar Série D do Brasileiro

Campeonato deve ter 68 equipes participantes nesta temporada

Agência Estado, Estadão Conteúdo

22 de março de 2016 | 18h10

Uma semana após ampliar de 40 para 48 o número de times na Série D do Campeonato Brasileiro, a CBF voltou a aumentar a quantidade de clubes na disputa da quarta divisão. Atendendo o pedido das federações estaduais, a entidade ampliou a competição para 68 equipes, nesta terça-feira.

Na semana passada, a CBF havia colocado oito vagas a mais na Série D, beneficiando principalmente o estado de São Paulo. Tendo como critério o Ranking Nacional das Federações, a entidade nacional deu duas vagas ao futebol paulista. Com a decisão, que tornou o Paulistão mais atrativo para as equipes, o estado terá quatro times em disputa na Série D deste ano.

As vagas restantes foram distribuídas entre seis Estados. São eles: Minas Gerais e Rio de Janeiro, que passaram a ter três times na Série D, além Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas e Pará, todas agora com duas equipes na quarta divisão nacional, como já ocorria com Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco, Goiás e Bahia.

As demais federações, contudo, não ficaram satisfeitas com a mudança e pediram um número ainda maior de clubes na competição. A CBF atendeu. "Para se chegar ao novo número, todas as Federações foram contempladas", anunciou a entidade, em comunicado.

Sem dar maiores detalhes sobre a próxima edição da competição, a CBF anunciou que a tabela e os documentos técnicos da Série B serão divulgados "em breve". Mas é certo que haverá mudanças no formato de disputa.

Segundo a CBF, a primeira fase seguirá regionalizada. Os 68 times participantes serão divididos em 17 grupos de quatro. Avançam à fase seguinte os primeiros colocados de cada chave e os 15 melhores times que ficarem em segundo lugar. Esta fase será disputada em formato de mata-mata, em jogos de ida e volta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.