CBF confirma início do Brasileiro da Série C no sábado

Depois de quase um mês de batalhas judiciais, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com aval do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), confirmou o início da Série C do Campeonato Brasileiro para o próximo final de semana.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 19h19

A primeira rodada terá quatro partidas no sábado, cinco, no domingo, e uma na segunda-feira à noite. Pivô da confusão jurídica, o Treze-PB foi deixado de fora e o Rio Branco-AC foi confirmado como participante.

A competição deveria ter começado no dia 26 de maio. Para que fosse liberada agora, a CBF depositou em juízo a multa máxima prevista de R$ 2,488 milhões caso o Treze-PB não fosse incluído na Série C.

Dessa forma, o presidente do STJD, Rubens Aprobato, autorizou o início da competição. O valor ficará congelado até que a liminar do Treze-PB contra a CBF seja julgada em seu mérito. Os clubes vivem a expectativa de entrar em campo desde o dia 27 de maio, data na qual estava marcada o início da competição.

A confusão começou depois de a CBF acatar a ordem do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul ao inserir o Brasil-RS na Série C. Dessa forma, o Santo André seria excluído da competição, mas o time paulista entrou com um Mandado de Garantia, que impediu o início da terceira e quarta divisões do futebol brasileiro.

Aproveitando a situação, Treze-PB e Araguaína-TO também utilizaram a Justiça comum para pleitear a vaga do Rio Branco-AC. Na última temporada, os acreanos entraram na Justiça comum para poderem utilizar a Arena da Floresta, em Rio Branco, o que é proibido pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Depois de acordos e negociações, Brasil-RS e Araguaína-TO resolveram tirar suas ações na Justiça comum e o STJD permitiu o início da Série D do Brasileiro, na última semana. O Treze-PB, por sua vez, recusou o acordo e manteve a liminar do Tribunal de Justiça da Paraíba que obriga a inclusão do time na Série C, mas com o pagamento da multa o torneio pôde ser liberado.

O time paraibano deve receber punições na esfera desportiva pela CBF e pela Fifa. O primeiro passo será o julgamento a que ele está incluso, nesta sexta-feira, no STJD. Num processo parecido está incluso o Brasil de Pelotas-RS.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroSérie C

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.