Arquivo/AE
Arquivo/AE

CBF critica atraso na entrega das escalações dos times

Presidente da entidade, Ricardo Teixeira, diz que clubes precisam respeitar os torcedores e a imprensa

AE, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 19h30

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pediu nesta quarta-feira maior rigor à Comissão de Arbitragem no cumprimento do Regulamento Geral das Competições em relação à entrega das escalações pelos times antes dos jogos de competições organizadas pela entidade.

Veja também:

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

tabela Brasileirão Série A - Classificação e Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Ao se referir ao atraso verificado em partidas da Copa do Brasil e do Brasileirão, Teixeira citou o artigo 65 do Regulamento: "cada clube deverá entregar ao quarto árbitro, nos vestiários, até 45 minutos antes da hora marcada para o início da partida, a relação dos jogadores definidos para o jogo, inclusive a escalação dos titulares".

O presidente também criticou tentativas dos clubes de burlar a regra ao divulgar a escalação com dúvidas em algumas posições, sem detalhar os 11 jogadores titulares. "Procedimentos que, infelizmente, são usados recorrentemente por técnicos que deveriam dar exemplo de respeito aos torcedores e aos segmentos da imprensa".

Teixeira determinou que essas faltas deverão ser relatadas na súmula do jogo para serem encaminhadas ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O dirigente, porém, não especificou quais medidas poderão ser tomadas pelo tribunal.

"A CBF deixa claro que qualquer artimanha usada para burlar esse aspecto legal não será tolerada e lamenta ter de vir ao público para alertar os clubes sobre a prática de procedimentos ultrapassados, completamente fora dos padrões de profissionalismo que deveriam nortear o futebol cinco vezes campeão do mundo e anfitrião da Copa do Mundo de 2014", afirmou Teixeira, em nota.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCBFRicardo Teixeiraregulamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.