Daniel Batista/Estadão
Daniel Batista/Estadão

CBF culpa terceirizada por confusão com nome na arena do Palmeiras

Faixas foram colocadas para cobrir o nome Allianz Parque

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

10 de maio de 2015 | 16h01

A Confederação Brasileira de Futebol se manifestou neste domingo, por meio de uma nota oficial, sobre a polêmica cobertura do nome do Allianz Parque, antes da partida entre Palmeiras e Atlético-MG, no sábado, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo a entidade, tudo não passou de uma confusão de uma empresa terceirizada responsável pelo procedimento operacional do estádio.

Faixas brancas foram colocadas em cima do nome Allianz nas placas que existem no estádio do Palmeiras, deixando a torcida revoltada. Segundo a WTorre, responsável pela arena, a decisão foi da CBF e todos tiveram de acatar. Pouco depois de instaladas, as faixas foram retiradas, mas colocadas novamente até que foram removidas definitivamente.

"A Confederação Brasileira de Futebol esclarece que o episódio ocorrido no sábado, na partida entre Palmeiras e Atlético Mineiro, em que o nome Allianz Parque chegou a ser coberto ocorreu em virtude do excesso de zelo da empresa terceirizada encarregada dos procedimentos operacionais nos estádios. Vale ressaltar que o problema foi detectado e devidamente corrigido pela diretoria de Marketing da CBF e não se repetirá nos jogos do Campeonato Brasileiro", escreveu a CBF em nota oficial.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.