CBF lamentou a morte de Gylmar (foto) e De Sordi
CBF lamentou a morte de Gylmar (foto) e De Sordi

CBF decreta luto e lamenta mortes de Gylmar e De Sordi

Campeões com o Brasil em 1958 morreram neste domingo

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2013 | 19h58

RIO - A Confederação Brasileira de Futebol lamentou, neste domingo, a morte de dois jogadores campeões mundiais pela seleção brasileira e decretou luto oficial de três dias. No sábado faleceu o lateral-direito Nilton De Sordi, 82 anos, campeão em 1958. Neste domingo, o goleiro Gylmar dos Santos Neves, 83, bicampeão em 1959/1962.

"O futebol brasileiro está de luto. Depois do De Sordi, agora o Gylmar, jogadores que fizeram que os torcedores brasileiros sentissem orgulho. Meus pêsames, em nome dos diretores de funcionários da CBF, à família deste que foi um dos maiores goleiros do Brasil de todos os tempos", comentou José Maria Marin, presidente da CBF.

O dirigente, ligado ao São Paulo, lembrou dos tempos de torcedor. "O De Sordi fez parte de um dos maiores times do São Paulo, que deu muitas alegrias aos seus torcedores, como o time campeão paulista de 1957, que tinha Poy, De Sordi, Mauro, Vitor, Dino e Riberto, Maurinho, Amauri, Gino, Zizinho e Canhoteiro. Um timaço, orgulho de todo são-paulino", lembrou o Marin.

O presidente da CBF enviou condolências à família do lateral De Sordi, que morreu devido à falência múltipla dos órgãos,. "Foi um grande campeão do mundo, e sua morte representa uma perda para o futebol brasileiro. Quero enviar os meus sentimentos à dona Celina, sua mulher, e a todos os seus filhos, netos e bisnetos, além de decretar o luto de três dias no futebol em todo o País."

CLUBES

Em nota, o São Paulo lamentou a morte de De Sordi, que jogou pelo clube tricolor em 543 partidas. "O São Paulo se solidariza com amigos e familiares, pesaroso pela perda de um grande ídolo", escreveu o clube.

O Corinthians se pronunciou para comentar a morte de Gylmar, seu goleiro por uma década. "O Corinthians está de luto. Neste domingo, Gylmar dos Santos Neves, para muitos o maior goleiro da história do 'Timão', faleceu aos 83 anos, em São Paulo. Obrigado, Gylmar! Você está guardado eternamente em nossos corações."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.