Laís Torres|CBF
Laís Torres|CBF

CBF define cotas e pode pagar até R$ 73,65 mi ao campeão da Copa do Brasil 2021

Torneio está previsto para começar na próxima terça, 9/3, e seguir até 27 de outubro

Redação, Estadão Conteúdo

04 de março de 2021 | 21h25

A CBF definiu as premiações da edição 2021 da Copa do Brasil e divulgou que o campeão da próxima edição do torneio mata-mata e poderá embolsar até R$ 73,65 milhões, desde que esteja inserido nas relação dos clubes inseridos no Grupo 1. Os valores são diferentes para os times dos Grupos 2 e 3.

As cotas dos participantes da Copa do Brasil foram atualizadas nas diferentes fases. Na próxima edição, por exemplo, pela vitória na final, o campeão levará R$ 56 milhões, sem cotar o recebido nas fases anteriores. Já para o vice, vai ser distribuído R$ 23 milhões.

Embora com apelos para que seja adiada em função da pandemia do coronavírus, a Copa do Brasil está prevista para começar na próxima terça-feira, com o segundo jogo da final agendado para 27 de outubro. Flamengo, Internacional, Atlético-MG, Palmeiras, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Santos (todos classificados à Libertadores), Athletico-PR (9º colocado no último Brasileirão), Chapecoense (campeão da Série B), Ceará (campeão da Copa do Nordeste) e Brasiliense (campeão Copa Verde) vão entrar direto na terceira fase da Copa do Brasil.

Confira a premiação por fase da Copa do Brasil

Campeão - R$ 56 milhões

Vice-campeão - R$ 23 milhões

Semifinalista - R$ 7,3 milhões

Quartas de final - R$ 3,45 milhões

Oitavas de final - R$ 2,7 milhões

3.ª fase - R$ 1,7 milhão

2.ª fase - R$ 1,35 milhão (Grupo 1), R$ 1,07 milhão (Grupo 2) e R$ 675 mil (Grupo 3)

1.ª fase - R$ 1,15 milhão (Grupo 1), R$ 990 mil (Grupo 2) e R$ 560 mil (Grupo 3)


Grupo 1: Athletico (PR), Atlético (MG), Bahia (BA), Botafogo (RJ), Ceará (CE), Chapecoense (SC), Corinthians (MG), Cruzeiro (MG), Flamengo (RJ), Fluminense (RJ), Grêmio (RS), Internacional (RS), Palmeiras (SP), Santos (SP) e São Paulo (SP).

Grupo 2: América (MG), Atlético (GO), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Juventude (RS), Red Bull Bragantino (SP) e Sport Recife (PE).

Grupo 3: 4 de Julho (PI), ABC (RN), Águia Negra (MS), América (RN), Atlético (AC), Atlético (BA), Avaí (SC), Bento Gonçalves (RS), Boavista (RJ), Brasiliense (DF), Brusque (SC), Caldense (MG), Campinense (PB), Cascavel (PR), Castanhal (PA), Caxias (RS), Cianorte (PR), Confiança (SE), Coritiba (PR), CRB (AL), Criciúma (SC), CSA (AL), Ferroviário (CE), Figueirense (SC), Galvez (AC), Gama (DF), Goianésia (GO), Goiás (GO), Guarany (CE), Jaraguá (GO), Joinville (SC), Juazeirense (BA), Juventude (MA), Luverdense (MT), Madureira (RJ), Manaus (AM), Marília (SP), Mirassol (SP), Moto Club (MA), Murici (AL), Nova Mutum (MT), Operário (PR), Palmas (TO), Paraná Clube (PR), Paysandu (PA), Penarol (AM), Picos (PI), Ponte Preta (SP), Porto Velho (RO), Real Brasília (DF), Remo (PA), Retrô (PE), Rio Branco (ES), Rio Branco de Venda Nova (ES), Salgueiro (PE), Santa Cruz (PE), Santa Cruz (RS), São Raimundo (RR), Sergipe (SE), Tombense (MG), Treze (PB), Uberlândia (MG), União Rondonópolis (MT), Vasco da Gama (RJ), Vila Nova (GO), Vitória (BA), Volta Redonda (RJ), Ypiranga (AP) e Ypiranga (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.