Martin Benetti/AFP
Martin Benetti/AFP

CBF desiste de recurso e Neymar deixa Chile nesta segunda-feira

Atacante havia sido suspenso por quatro jogos na Copa América

Almir Leite e Gonçalo Junior, enviados especiais a Santiago, O Estado de S. Paulo

22 de junho de 2015 | 07h09

A CBF anunciou na madrugada desta segunda-feira que decidiu acatar a suspensão de quatro jogos imposta a Neymar pela Conmebol por causa da expulsão no jogo contra a Colômbia. Com isso, a entidade não vai tentar reduzir a pena, e o jogador do Barcelona está fora da Copa América. Por meio de um comunicado oficial em seu site, a CBF informa que o atacante deixará a delegação nesta segunda-feira. 

A decisão foi tomada em uma reunião na noite de domingo após a confederação receber a informação extraoficial de que o presidente do órgão e responsável pela decisão do "caso Neymar", o equatoriano Guillermo Saltos, não diminuiria a pena. Caberia a ele a decisão como o seu único representante presente. No comunicado oficial, a CBF faz uma cobrança à Conmebol. "A comissão técnica e o jogador esperam que o mesmo rigor com que a Conmebol puniu Neymar seja adotado em todas as competições organizadas pela entidade", diz trecho da nota oficial. 

Neymar foi suspenso por quatro jogos por ter chutado a bola em Armero, ter tentado uma cabeçada em em Bacca e xingado o árbitro Enrique Osses depois da derrota do Brasil por 1 a 0 para Colômbia, o atacante, que viu das arquibancadas a vitória por 2 a 1 em cima da Venezuela.

Neymar pediu desculpas aos companheiros da seleção brasileira por deixá-los em meio à disputa da Copa América. Mas se justificou dizendo que, impossibilitado de jogar, sua presença seria até prejudicial para ele e para toda a seleção, pois ficar com o grupo apenas treinando "é de me matar por dentro''.

O craque usou sua conta no Instagram para o pedido de desculpas. "Independentemente de onde estarei a partir de agora, acompanharei sempre a seleção, torcendo pelo sucesso dos meus companheiros, mas ficar aqui apenas treinando é me matar por dentro... Sem alegria nenhuma... É muito ruim treinar sem me preparar para algo e essa situação pode me levar a uma lesão acidental o que tornaria tudo ainda mais difícil", escreveu o craque.

A comissão técnica e a direção da CBF já havia deixado para o jogador a decisão de continuar ou não com a delegação. No domingo, ele assistiu à partida contra a Venezuela em um camarote do estádio Monumental de Santiago.

"Sei que a minha presença no grupo é importante, assim como a de cada um dos demais jogadores que, mais do que nunca, devem estar com seus pensamentos totalmente voltados para as próximas partidas que temos pela frente. (...) Ficar aqui poderia trazer para um ambiente de 'CONCENTRAÇÃO' assuntos que tirariam o foco do principal objetivo da Seleção", justificou.

Neymar, agora, voltará inicialmente ao Guarujá. Deve passar alguns dias em companhia do pai, que operou recentemente o joelho. Depois, provavelmente vai curtir férias em um  balneário espanhol antes de se reapresentar ao Barcelona.

CONFIRA O PRONUNCIAMENTO DE NEYMAR

Aguardei com muita fé e esperança até este momento pela possibilidade de ainda poder atuar pela Seleção Brasileira nesta Copa América.

Infelizmente não será mesmo possível.

Sei que a minha presença no grupo é importante, assim como a de cada um dos demais jogadores que, mais do que nunca, devem estar com seus pensamentos totalmente voltados para as próximas partidas que temos pela frente.

Nunca me furtei da responsabilidade de ser um dos líderes do grupo e como capitão sempre me entrego em busca de vitórias e tomando decisões, sejam elas erradas ou certas. E este é um momento de decisão. 

Independentemente de onde estarei a partir de agora, acompanharei sempre a seleção, torcendo pelo sucesso dos meus companheiros, mas ficar aqui apenas treinando é me matar por dentro... Sem alegria nenhuma....É muito ruim treinar sem me preparar para algo e essa situação pode me levar a uma lesão acidental o que tornaria tudo ainda mais difícil.

Precisava externar esse sentimento ao grupo e a comissão técnica que sempre me apoiaram. Ficar aqui poderia trazer para um ambiente de "CONCENTRAÇÃO" assuntos que tirariam o foco do principal objetivo da Seleção.

Peço perdão aos meus companheiros, por ter me permitido estar nessa situação mas tenho certeza que saio com mais um aprendizado em minha carreira.

Boa sorte Brasil !!

CONFIRA O COMUNICADO DA CBF

Em reunião realizada na noite deste domingo entre Neymar e a comissão técnica, ficou decidido que a CBF acatará a decisão da Conmebol, que suspendeu o jogador por quatro partidas, o que o deixa fora da Copa América. 

A comissão técnica e o jogador esperam que o mesmo rigor com que a Commebol puniu Neymar seja adotado em todas as competições organizadas pela entidade. 

Por fim, a comissão técnica da Seleção Brasileira lamenta a perda de mais um jogador importante para a disputa desta competição. Neymar deixa a delegação que está concentrada no Hotel Sheraton, em Santiago, nesta segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.