Divulgação
Divulgação

Pesquisa mostra que brasileiros preferem jogos mais cedo

Partida das 22h de quarta e das 21h de sábado foram criticadas

Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2015 | 18h10

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta sexta-feira parte dos resultados de uma pesquisa de opinião encomendada para o Ibope com o tema "Horário dos jogos e avaliação do Brasileirão". O levantamento, que ouviu 1.200 pessoas em entrevistas por telefones, mostra que partidas realizadas mais cedo atrairiam mais torcedores.

Os dados apresentados pelo Ibope à CBF mostram que, entre quatro opções de horários, 69% dos brasileiros optam por alternativas entre 20h30 e 21h30. Apenas 24% dos entrevistados prefere que as partidas comecem às 22h00, horário dos jogos do Brasileirão que tem transmissão em TV aberta. Para 32% da população, o ideal seria partidas às 20h30.

A entrevista não engloba apenas torcedores de futebol, mas a população em geral. Nessa amostra, 37% dos entrevistados disseram que, se os jogos durante a semana fossem realizados mais cedo, passariam a frequentar estádios.

Com relação ao fim de semana, as partidas às 16 horas são as preferidas de 58% dos entrevistados. Um quarto deles apontou que o melhor horário para jogos é sábado às 16h, opção que não é utilizada no Brasileirão. Na Série B, a primeira rodada do dia acontece às 16h30.

Quando perguntados sobre a segunda e terceira opções de horários, 45% dos entrevistados apontaram 16h de sábado e 56% escolheram 16h de domingo. Enquanto isso, apenas 5% deles votaram por sábado às 21h como primeira opção e 14% como segunda ou terceira opções.

Chama atenção, entretanto, a parcial rejeição dos jogos às 11h de domingo, que têm sido sucesso de público no Brasileirão. Apenas 47% da população é favorável a essa opção, enquanto 50% é contrária - pelos dados do Ibope, 4% não soube responder. As mulheres aprovam os jogos às 11h (59%), enquanto os homens rejeitam a ideia (58%).

VIOLÊNCIA

Como de costume, a violência foi apontada como principal motivo que afasta os brasileiros dos estádio. Um quarto dos entrevistados disse que deixa de ir aos jogos durante a semana por esse motivo, enquanto outros 7% apontaram o item "segurança". Apenas 22% dos entrevistados se sentem seguros nos estádios, bem avaliados por 64% da população.

Quando questionados sobre o que lhes faria frequentar estádios de futebol, 56% dos entrevistados responderam "mais segurança nos estádios", enquanto 76% escolheu essa como segunda opção. "Ingressos mais baratos" foi a escolha de 24% dos entrevistados.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCBFBrasileirãopesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.