CBF diz que juiz errou ao não dar pênaltis para Cruzeiro e Chapecoense no domingo

Comissão de arbitragem também aponta erro no clássico entre Flamengo e Botafogo

Estadão Conteúdo

07 de junho de 2017 | 13h34

A Comissão de Arbitragem da CBF divulgou nesta quarta-feira a sua avaliação de decisões dos juízes nas partidas da quarta rodada do Campeonato Brasileiro e apontou equívocos cometidos na vitória da Chapecoense por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no Mineirão, e no empate sem gols entre Flamengo e Botafogo, no Raulino Oliveira.

Para a CBF, o árbitro sergipano Cláudio Francisco Lima e Silva falhou ao não marcar dois pênaltis na partida em Belo Horizonte, um para cada equipe. No primeiro lance, após um cruzamento, o cruzeirense Hudson empurra com o corpo Arthur, da Chapecoense, o que, na avaliação da comissão, foi pênalti - além disso, a entidade recomendou a aplicação do cartão amarelo.

Já no segundo equívoco, Thiago Neves é calçado após aplicar um drible em um jogador da Chapecoense dentro da grande área. Novamente, porém, Cláudio Francisco Lima e Silva não marcou o pênalti, dessa vez para o Cruzeiro.

O outro erro apontado pela confederação na quarta rodada do Brasileirão ocorreu no clássico carioca e foi do árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva. De acordo com a Comissão de Arbitragem da CBF, o juiz deveria ter marcado falta e aplicado o cartão amarelo ao botafoguense Bruno Silva por ter dado uma entrada dura no flamenguista Everton na tentativa de desarmá-lo nas proximidades da grande área.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCBFCruzeiroChapecoense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.