CBF
CBF

CBF e clubes voltam a discutir presença de público para o 2º turno do Brasileirão

Na primeira reunião, realizada em setembro, os dirigentes discutiram e acabaram não aceitando o retorno de torcedores aos estádios

Redação, Estadão Conteúdo

16 de outubro de 2020 | 12h49

A volta do público nos estádios volta a ser pauta no futebol brasileiro, apesar da pandemia do coronavírus. Os 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro foram convocados para uma reunião virtual, nesta sexta-feira, quando também será discutido o aumento de inscritos no torneio por equipe: de 40 para 50 jogadores.

A ideia é fazer estas alterações a partir do segundo turno da competição nacional, que está previsto para acontecer a partir de 7 de novembro. No caso da presença de torcedores nos estádios, a medida precisa ter o aval das autoridades de saúde da cada estado.

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, chegou a falar em "testes nas dez últimas rodadas". A CBF prefere não estipular nenhuma data e aguarda um posicionamento das autoridades sanitárias de cada estado.

Em 24 de setembro, uma primeira reunião, também feita por videoconferência, terminou com forte discussão entre o presidente da Ferj, Rubens Lopes, e o da CBF, Rogério Caboclo. Daquela vez, a maioria dos clubes foi contra a volta dos torcedores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.