CBF esclarece sobre vagas na Sul-Americana

O diretor do Departamento Técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Virgílio Elísio, confirmou nesta quinta-feira que não existe a possibilidade de o Palmeiras disputar a Copa Sul-Americana em 2004. De acordo com o dirigente, mesmo que o Grêmio venha a ser rebaixado para a série B do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho estará apto a participar da disputa internacional.Em 2004, o Brasil terá 12 representantes na Copa Sul-Americana.Destes, quatro sairão do ranking da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e os outros oito serão os melhores classificados do Campeonato Brasileiro.Atualmente, o São Paulo lidera o ranking brasileiro da Conmebol com 538 pontos; seguido por Cruzeiro, 529; Grêmio, 449; e Flamengo, 410. O quinto é o Palmeiras, 371; Santos vem em sexto, 332; e, a seguir, Vasco, 263; Corinthians, 226; Atlético-MG, 167; e Internacional, 92. A dúvida quanto a participação da equipe gaúcha surgiu, por causa da possibilidade de seu rebaixamento para a Segunda Divisão do Brasileiro, o que poderia representar um impedimento para sua participação em um torneio organizado pela Conmebol."Procurei aqui nos nossos registros e não há nada que impeça um time da Segunda Divisão em participar. Até porque, o Palmeiras participou este ano", frisou o diretor técnico da CBF. "E, outra coisa, como chamamos as divisões do Brasileiro de séries, seja A, B ou C, não fica caracterizado tecnicamente que um clube seja de segunda ou terceira divisão." Com vagas asseguradas pelo ranking da Conmebol e classificados entre os oito primeiros da tabela do Nacional, Santos e São Paulo abrem dois lugares, fazendo com que o clube que termine a competição em nono e décimo lugar estejam garantidos na disputa Sul-Americana, em 2004."Para efeitos de classificação, olhamos primeiro o ranking da Conmebol. Escolhidos os quatro, vamos ver os oito melhores do Brasileiro", explicou Virgílio Elísio. "Se, dentre os oito primeiros do Brasileiros estiver algum já classificado pela Conmebol, chamaremos o nono, o décimo, o décimo primeiro, até completar as oito vagas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.