CBF estuda mudança no calendário

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, viajou para Assunção, capital do Paraguai, onde começa nesta quinta-feira a debater uma série de temas que podem convergir para a mudança do calendário do futebol do País. Ele vai discutir com seus colegas da Confederação Sul-Americana as datas da próxima Copa América e a continuidade ou não da Copa Sul-Americana, desprezada pelos clubes do Brasil por causa da quantia reduzida oferecida pela participação de cada um - US$ 50 mil, por jogo, para quem detém o mando de campo, em sua primeira fase. Dependendo da decisão que os dirigentes das confederações do continente possam tomar a respeito da Copa Sul-Americana, Teixeira voltaria para o Brasil disposto a dar início a vários encontros com a finalidade de tentar viabilizar a mudança no calendário. Ele já teria reuniões agendadas com o Clube dos Treze e a Futebol Brasil Associados (FBA), entidade responsável pela organização da Série B do Campeonato Brasileiro. E outra com a Rede Globo, parceira da CBF na transmissão de vários eventos. A mudança mais importante, se concretizada, seria a de alteração da data da principal competição nacional. Para se adequar a uma solicitação da Fifa, favorável à uniformização dos calendários, a CBF poderia definir o mês de agosto de 2004 como o do início do próximo Brasileiro, que só seria encerrado em março de 2005. Os campeonatos estaduais, então, seriam disputados entre abril e junho. Um problema a ser solucionado diria respeito às férias dos atletas. Ricardo Teixeira deve falar do assunto assim que retornar do Paraguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.