CBF ignora vitória do Brasil sobre Hungria

A CBF reconhece até hoje quatro confrontos com a Hungria, sem nenhuma vitória para a seleção brasileira - os dois voltam a se enfrentar nesta quarta-feira. Houve derrotas nos Mundiais de 1954 (4 a 2, em Berna) e de 1966 (3 a 1, em Liverpool), além do amistoso de 1986 (3 a 0, em Budapeste). Como consolo, só um empate: 0 a 0 em 71, no Rio.Houve um quinto duelo, que terminou com goleada brasileira. A proeza, perdida no tempo, ocorreu na noite de 21 de novembro de 1965, no Pacaembu, e terminou em 5 a 3. Essa partida foi disputada poucas horas depois de o Brasil ter empatado com a União Soviética por 2 a 2, no Maracanã. Como foi possível que, no mesmo dia, a seleção entrasse em campo duas vezes? Coisas que só se explicam com o confuso momento do futebol doméstico naquele tempo. A antiga CBD, presidida por João Havelange, havia montado quatro equipes ? esquema que se estendeu até às vésperas da Copa de 66 na Inglaterra.Por isso, duas ficaram sob o comando de Vicente Feola ? e aquela considerada titular enfrentou os soviéticos no Rio. Outras duas permaneceram em São Paulo, sob orientação de Aimoré Moreira. A formação composta por jogadores que atuavam em clubes paulistas pegou a Hungria ? Servílio (2), Lima, Abel e Nair fizeram 5 a 0, no primeiro tempo. Benê descontou, ainda na etapa inicial, e Solymosi e Albert diminuíram na fase final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.