Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

CBF isola seleção em Maceió

O esquema de segurança montado pela CBF para impedir a aproximação dos torcedores alagoanos da seleção brasileira, deixou muitos caçadores de autógrafos frustrados. A delegação da seleção brasileira desembarcou no Aeroporto Zumbi dos Palmares vinda de Maracaibo, na Venezuela, por volta das 8h30 da manhã deste domingo.Apesar da torcida ter comparecido para prestigiar a chegada dos jogadores, poucos tiveram acesso aos craques da seleção.O ônibus da delegação foi direto para o Hotel Ritz Lagoa da Anta, no bairro da Cruz das Almas. E lá também os torcedores não tiveram acesso.O ônibus da seleção entrou pela porta dos fundos do hotel e os jogadores só foram liberados por volta das 10 horas da manhã. Alguns saíram para aproveitar o dia de sol, mas também não quiseram dar entrevistas. Ronaldinho Gaúcho foi o mais simpático, distribuindo autógrafo para alguns torcedores. Pais de família que foram até o hotel para ver os jogadores, saíram reclamando por não ter tido acesso aos craques da seleção. O acesso ao hotel é restrito a hóspedes e aos profissionais de imprensa que estão credenciados para cobrir a partida de quarta-feira entre Brasil e Colômbia.Segundo o jornalista JB Telles, responsável pelo credenciamento, cerca de 400 profissionais estão credenciados para a cobertura do jogo no Estádio Rei Pelé. É a primeira vez que a seleção brasileira joga em Maceió uma partida pela eliminatória da Copa do Mundo de 2006.O último jogo da seleção em Maceió foi um amistoso do Brasil contra a seleção do México, em 8 de agosto de 1993, com a partida terminada empatada em 1 a 1.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2004 | 16h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.