CBF justifica ?sumiço? de Teixeira

O chefe da Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Carlos Lemos, contestou trechos da matéria publicada na segunda-feira (25/09) pela Agência Estado, referentes ao paradeiro do presidente da entidade, Ricardo Teixeira. Sobre a informação publicada de que Teixeira ainda não assistiu a nenhuma partida do Campeonato Brasileiro de 2001, Lemos fez o seguinte esclarecimento. "O presidente não vai a jogo em tempo algum. É uma bobagem sem limite dizer que ele tem de ir a uma partida de futebol."O assessor disse ainda que Teixeira se encontra no Rio de Janeiro, em recuperação de uma pequena cirurgia realizada no início do mês e que não tem ido à sede da CBF por estar de licença. Há 18 dias, a CBF divulgou nota em que negava qualquer possibilidade de renúncia de Teixeira e confirmava que ele estaria sob licença médica apenas por 10 dias, no máximo. Na semana passada, o presidente esteve na Suíça para uma reunião do Comitê Executivo da Fifa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.