CBF limita venda de ingressos para jogo contra Bolívia

Para evitar a ação dos cambistas, cada pessoa poderá comprar apenas duas entradas para o jogo no Rio

EFE,

25 de agosto de 2008 | 19h22

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta segunda-feira que a venda de ingressos para a partida de 10 de setembro contra a Bolívia no Engenhão, pelas Eliminatórias Sul-Americanas à Copa do Mundo de 2010, estará limitada a dois por pessoa, justamente para evitar a ação de cambistas.Veja também: Dunga cutuca Luxemburgo em sua chegada ao BrasilA venda começa no próximo sábado. As entradas mais baratas custam R$ 30, enquanto as mais caras saem por R$ 200.A CBF também decidiu trocar a empresa responsável pela venda de ingressos, substituindo a BWA pela Ticketmaster. Segundo a Confederação, houve muitos problemas com cambistas antes do jogo de volta da final da Copa Libertadores, entre Fluminense e Liga Deportiva Universitária de Quito, no Maracanã.Muitos torcedores do Fluminense ficaram sem ver a partida e centenas de ingressos sobraram nas mãos dos cambistas, que não conseguiram vendê-los em razão do alto preço.A nova empresa encarregada de distribuir as entradas para a partida se comprometeu a atender bem aos torcedores e garante que não haverá forma de os revendedores atuarem.Além disso, a CBF apresentou o plano de segurança para o encontro. A Polícia Militar terá 600 homens trabalhando, sendo 250 dentro do estádio, com outros 125 agentes da Guarda Municipal (25 para o trânsito) e 77 bombeiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.