David Gray/Reuters
David Gray/Reuters

CBF marca jogo do São Paulo na Copa do Brasil em estádio para 2.200 pessoas

Por falta de laudos, entidade veta Arena Pantanal e confirma duelo contra o PSTC para Cornélio Procópio. Clubes tentam reverter

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

20 Fevereiro 2017 | 20h41

PSTC e São Paulo já tinha acertado em fazer a partida entre as duas equipes pela Copa do Brasil na Arena Pantanal, em Cuiabá, mas a falta de documentação no estádio do Mato Grosso fez com que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) marcasse a partida para Cornélio Procópio, cidade do PSTC no Paraná.

"O presidente da Federação Matogrossense de Futebol já tinha falado que o estádio estava liberado, que estava tudo certo, mas na última hora a CBF nos falou que o estádio está sem laudo", explicou Mario Iramina, presidente do PSTC. "O pessoal do São Paulo está correndo para ver como ficará isso", continuou.

Segundo o site da CBF, o duelo será no dia 1º de março, às 19h30, no estádio Ubirajara Medeiros. O próprio Iramina lembra que a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros já tinham se manifestado contra a realização do jogo em Cornélio Procópio por falta de condições. "No estádio cabem 2.200 pessoas e pelo regulamento o São Paulo tem direito a 10% dos ingressos, ou seja, 220 torcedores", comentou Iramina.

A própria federação do Mato Grosso vai à sede da CBF nesta terça-feira para tentar reverter a situação e apresentar os laudos da Arena Pantanal, um estádio que foi usado na Copa do Mundo e que tem uma boa capacidade de público. "Não sei como vai desenrolar, não tem como dizer onde vai ser. Por enquanto é em Cornélio", afirmou Iramina, pego de surpresa com a notícia.

Já a CBF explicou em seu site o motivo da alteração. "Após recebida a indicação de mando de campo do Paraná Soccer Technical Center - na data de hoje - em atuar na Arena Pantanal, verificamos com a Gerência de Segurança que o referido estádio não está com os laudos técnicos regularizados, portando, a partida será marcada para o Estádio Ubirajara Medeiros, na cidade de Cornélio Procópio (Vide IMT - 17CBR/17, de 20/02/17)."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.