CBF não atende pedido do Palmeiras em adiamento

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) atendeu apenas parcialmente ao pedido do Palmeiras com relação ao adiamento do jogo contra a Ponte Preta, pela oitava rodada do Brasileirão, marcado para ser jogado entre a primeira e a segunda partida da final da Copa do Brasil. O clube alviverde queria folgar neste fim de semana, mas terá que entrar em campo normalmente.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

26 de junho de 2012 | 17h49

A primeira partida da decisão, marcada para a Arena Barueri, acontecerá no dia 5 de julho, uma quinta-feira. Por força da lei, o Palmeiras não poderia voltar a campo nas 48 horas seguintes. Assim, o jogo contra a Ponte Preta, inicialmente marcada para o sábado, 7 de julho, foi adiado para o dia seguinte pela CBF.

O Palmeiras pretendia não ter que entrar em campo entre os dois jogos da final da Copa do Brasil, se concentrando assim na disputa pelo título. Por isso, pediu o adiamento do jogo da oitava rodada. Como não foi atendido, deve usar time reserva no jogo que acontecerá às 18h30 do domingo, no Moisés Lucarelli.

"Nós solicitamos a mudança para uma data posterior à Copa do Brasil, mas não fomos atendidos. O Coritiba também fez o mesmo pedido e eles (CBF) falaram que o calendário atende o numero de horas necessárias de um jogo pra outro. Como não fomos atendidos, acho que devemos priorizar a Copa do Brasil para não perder nenhum jogador", comentou o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.