CBF não poderá declarar campeão hoje

Seja qual for a decisão do Campeonato Brasileiro, no campo ou nos tribunais, uma pessoa, o advogado Leandro Konrad Konflanz, já se considera vitoriosa. Foi ele que entrou com uma ação contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de anular as 11 partidas apitadas pelo ex-árbitro Edílson Pereira de Carvalho. Conforme a liminar, concedida pela promotora Josiane Mariano, no sábado e confirmada pelo juiz de plantão do Fórum Central de Porto Alegre, Mauro Borba, na madrugada de domingo, o campeão brasileiro - Corinthians ou Internacional - não poderá ser declarado neste domingo. ?Só pelo juiz já se ter pronunciado favoravelmente contra o ?canetaço? do Luiz Zveiter, já valeu a pena todo este esforço para fazer com que o Campeonato Brasileiro não seja resolvido pela atitude absurda de uma só pessoa?. O juiz Mauro Borba explicou porque acatou a liminar da promotora Josiane Mariano. ?Acolhi porque entendi que era um pedido razoável, já que o campeonato está sub-judice. O STJ suspendeu todos os processos e determinou que as causas urgentes fossem julgadas aqui em Porto Alegre.E assim foi feito?, comentou o magistrado, lembrando que preferiu não julgar a ação que pede anulação dos jogos remarcados. ?Essa decisão foi tomada em um plantão e entendi que essa causa seria muito séria para se decidir assim, da mesma forma que fez a ministra (Nancy Andrighi, do STJ). Ela quer que tudo seja apurado para depois se pronunciar. Uma decisão aqui poderia mudar na parte de cima ou de baixo da tabela e é preciso mais informações para julgar?. A ação de Konflanz, torcedor declarado do Internacional, já foi recebida e assinada pelo vice-presidente eleito da CBF, o ex-presidente da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), Emídio Perondi e torcedor declarado do Inter, que estava em Curitiba para assistir o jogo de sua equipe contra o Coritiba. O representante jurídico da CBF em Porto Alegre, o advogado Renato Moreira, atual vice-presidente de futebol do Grêmio, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Agencia Estado,

04 de dezembro de 2005 | 11h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.