CBF procura seleção para amistoso

A falta de datas no calendário das seleções é o principal empecilho para a Brasil arrumar um adversário e preencher a data de 27 de abril, com o objetivo de realizar um amistoso comemorativo pelos 40 anos da Rede Globo. Como não é um dia autorizado pela Fifa para a realização de confrontos, os jogadores que atuam por clubes estrangeiros não poderão ser convocados, o que dificulta ainda mais os oponentes a reunirem um elenco para enfrentar o Brasil.Na tentativa de encontrar adversários, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tentou marcar uma partida contra a Argentina e, posteriormente, o Uruguai, o que acabou não sendo concretizado. Após as desistências de argentinos e uruguaios, restou como opção o Equador. Os equatorianos chegaram a confirmar o compromisso para enfrentar a seleção no Morumbi, mas o cancelou. O que impediu o Equador de realizar o embate foi que a Liga Deportiva Universitária (LDU), clube que teria o maior número de atletas convocados, realiza no mesmo dia uma partida decisiva pela Taça Libertadores da América, contra o Bolívar, em La Paz.Apesar de escassez de adversários para o dia 27, a seleção brasileira tem excesso de convites para a realização de amistosos. A Itália é uma das equipes que tenta marcar um confronto contra o Brasil, mas a falta de datas impede. "O problema é que quando dá para eles, não podemos. E vice-versa", comentou o técnico Carlos Alberto Parreira. Até o início da noite de ontem, a CBF ainda não havia informado o nome de um outro adversário para atuar contra a seleção no dia 27. E o treinador ainda mantinha a data da convocação da equipe, que contará somente com atletas que atuam no Brasil, para segunda-feira.

Agencia Estado,

13 de abril de 2005 | 19h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.