Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

CBF registra 689 casos positivos de covid-19 nas quatro divisões do Campeonato Brasileiro

Documento da entidade analisa resultados de 47 mil testes e descarta risco de contaminação durante as partidas; não houve nenhum óbito

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2020 | 12h00

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) registrou até este mês de novembro 689 casos positivos do novo coronavírus entre jogadores dos times das Série A, B, C e D do Campeonato Brasileiro. A informação está presente no documento intitulado "Eficácia e segurança do Protocolo Médico da CBF", produzido pela Comissão Médica da Entidade, finalizado recentemente. Não houve morte.

O material analisou os resultados de 47.450 testes PCR em 1.161 jogos do Campeonato Brasileiro das quatro primeiras divisões e também de mais outras três competições para categorias inferiores: sub-17, sub-20 e aspirantes. Ao todo, na soma dos torneios, foram registrados 807 testes positivos, o que corresponde a 1,7% das amostras.

O levantamento afirma que até o momento, o protocolo de cuidados da CBF tem sido eficaz. A comissão médica revela ter analisado mais de 60 mil inquéritos individuais. Uma das principais análises foi descartar a possibilidade de transmissão de covid-19 de um time para outro, chamada de contaminação cruzada. Para verificar essa possibilidade, os médicos acompanharam mais atentamente as partidas em que uma das equipes tinha três ou mais atletas afastados por causa de testes positivos.

Depois, a análise recaiu exatamente sobre quem jogou contra esse time. Ao longo de três semanas, os médicos avaliaram de perto a equipe adversária para verificar se existiu o aumento do número de casos e monitoraram o resultado de todos os testes PCR. Ao todo foram analisadas 67 interações desse tipo e não foi encontrado nenhum contágio.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
A vigilância ativa por meio de testagem ampla impediu que jogadores, mesmo assintomáticos, participassem das partidas. Os dados evidenciam a eficácia das medidas de prevenção contra a covid-19
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Jorge Pagura, Presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol (CNMF)

"A vigilância ativa por meio de testagem ampla impediu que jogadores, mesmo assintomáticos, participassem das partidas. Os dados evidenciam a eficácia das medidas de prevenção contra a covid-19 propostas no guia. Precisamos manter a atenção com as medidas de proteção no cotidiano para seguir enfrentando o cenário de pandemia", disse o coordenador da Comissão Médica Especial e presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol (CNMF), Jorge Pagura.

A elite do Brasileirão registrou, desde o início da competição até agora, 97 casos positivos, segundo o levantamento. Uma proporção de 1,3% em comparação ao número de testes. A competição com mais casos é a da Série D, com 348, o que equivale a 2,1% dos testes. 

Número de casos positivos:

Série A: 97

Série B: 128

Série C: 116

Série D: 348

Sub-17: 23

Sub-20: 84

Aspirantes: 11

Total: 807

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.