Marcos de Paula/Estadão - 18/10/2012
Marcos de Paula/Estadão - 18/10/2012

CBF rescinde contrato entre Botafogo e Bruno Mendes

Jogador volta para o Guarani e não poderá mais atuar pelo Campeonato Brasileiro

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2012 | 19h45

RIO - Eliminado da disputa de uma vaga na Libertadores, o Botafogo precisa se preocupar neste momento com uma questão burocrática. A CBF concretizou nesta segunda a rescisão do contrato do atacante Bruno Mendes com o Macaé e, por consequência, de seu vínculo por empréstimo com o Botafogo. O contrato de Mendes com o Guarani foi reativado, o que impede o jogador de atuar pela equipe carioca pelo restante do Campeonato Brasileiro.

A entidade cumpriu uma decisão judicial movida pelo ex-zagueiro Andrei contra o Guarani, clube anterior de Bruno Mendes. Andrei cobra dívidas trabalhistas e os direitos econômicos do jovem atacante foram penhorados.

Como o time fora de qualquer pretensão no Brasileiro, a questão passa a integrar o planejamento para a próxima temporada. Os dirigentes alvinegros vão tentar contornar o problema para ter Bruno Mendes na equipe para o próximo ano e sua permanência pode definir outras dispensas. Como de Elkeson.

Artilheiro botafoguense no Brasileiro com 10 gols, o meia transformado em atacante tem contrato até 2015, mas pode ser negociado se aparecer uma boa oferta. "Quero terminar bem o campeonato, fazer mais gols. Para o ano que vem não sei o que vai acontecer. Vou esperar a competição acabar para saber se fico ou serei vendido. Não tem nada definido. Tive oportunidade de sair no meio do ano. Vamos ver o que vai acontecer", comentou Elkeson, no desembarque do time, nesta segunda, no Rio, depois da derrota por 2 a 0 para o Sport, no Recife, que concretizou a eliminação da disputa pela vaga na Libertadores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.