CBF respeita acordo com os europeus

Já houve um acordo da Confederação Sul-Americana de Futebol com os clubes europeus para que os atletas que atuam na Europa não sejam liberados para amistosos de seleções nacionais fora do continente. Isso valerá durante o período de disputa das eliminatórias da Copa do Mundo de 2006, ou seja do segundo semestre deste ano até 2005. Para o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, a medida não representará prejuízos para a seleção brasileira. O dirigente deixou claro que a entidade não tinha a intenção de marcar amistosos entre os jogos das eliminatórias. ?Por isso, este acerto não vai prejudicar em nada o trabalho da seleção", disse o dirigente à Agência Estado. Nesta sexta-feira, o técnico Carlos Alberto Parreira convoca os jogadores que atuam no exterior para o amistoso do dia 29, contra Portugal, no Porto. A lista complementar será anunciada na próxima semana. A possibilidade de um amistoso no início de abril ainda não foi descartada. O eventual confronto teria de ser na Europa. A definição sobre o assunto pode sair nesta sexta. Parreira não abre mão de contar com os principais jogadores do Brasil para enfrentar Portugal. Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Roberto Carlos são nomes certos na relação. Ele vai dar prioridade aos ?estrangeiros" para evitar problemas com clubes brasileiros que disputam a fase final de campeonatos estaduais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.