CBF tenta agendar amistosos para o Brasil no começo de 2008

Dirigentes da Confederação estão em negociação com as seleções de Irlanda do Norte e Arábia Saudita

Robson Morelli, do Jornal da Tarde,

18 de outubro de 2007 | 16h19

A CBF e seus pares que cuidam dos jogos da Seleção Brasileira tentam agendar duas partidas amistosas para o time do técnico Dunga no começo de 2008, em fevereiro e março, quando o calendário das Eliminatórias Sul-Americanas será interrompido. Não se trata de data Fifa. Veja Também: Crônica do jogo: Brasil 5 x 0 Equador Após goleada, Dunga finalmente sorri no comando da seleção Pelé pede para torcida não vaiar mais a seleção brasileira  Você acha que após a goleada sobre o Equador, a seleção brasileira engrena nas Eliminatórias? Classificação  Calendário / Resultados  Depois dos duelos com Peru (Lima) e Uruguai (São Paulo), em novembro, o Brasil entra em recesso por dois meses, dezembro e janeiro, e só volta a se reunir novamente em fevereiro. O primeiro jogo de 2008 seria na metade de fevereiro contra a Irlanda do Norte, na capital Dublin. E a segunda partida, um mês depois, diante da seleção da Arábia Saudita, em Riad. A maioria dos atletas partiria de seus próprios clubes na Europa. Além de ganhar dinheiro com os amistosos - a cota da CBF é estipulada em US$ 1,5 milhão (R$ 2,7 milhões) com hotel pago -, o Brasil teria mais duas oportunidades de melhorar seu entrosamento, já que o time ainda é refém da individualidade de seus jogadores, como se viu na partida de quarta-feira contra o Equador. As negociações com dirigentes irlandeses e sauditas já começaram, mas os amistosos ainda não foram confirmados. Dunga também será ouvido sobre a qualidade dos dois adversários. A seleção da Arábia Saudita conheceu um pouco mais da escola brasileira no período em que foi comandada pelo técnico brasileiro Marcos Paquetá, que só deixou o comando do time depois de uma mudança feita pela federação local que pedia a inclusão de mais um técnico no banco de reservas. Paquetá não aceitou a condição. E mesmo com a saída de Paquetá, o caminho ficou aberto para outro brasileiro, Hélio dos Anjos, ex-técnico do Fortaleza. Há pouco mais de dois meses, a Arábia Saudita foi surpreendida pela seleção do Iraque na final da Copa da Ásia: perdeu por 1 a 0. O time sabe tocar a bola e joga em velocidade, mas ainda sofre com boa dose de ingenuidade em campo. Já o outro rival, a Irlanda do Norte, sempre foi uma pedra no sapato das grandes seleções da Europa. Na rodada das Eliminatórias da Euro/2008 desse meio de semana, a Irlanda arrancou empate com a Suécia por 1 a 1 fora de Dublin. Ocupa agora a quarta colocação, empatada com a Dinamarca, no Grupo F da competição, que tem Suécia e Espanha na ponta.

Tudo o que sabemos sobre:
Seleção brasileiraCBF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.