Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

CBF vai repassar R$ 19 milhões para times femininos e clubes das Séries C e D

Entidade anuncia contribuição para ajudar com salários e despesas durante a pandemia do novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2020 | 17h53

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta segunda-feira o repasse de R$ 19 milhões, a fundo perdido, para socorrer equipes e federações durante a crise causada pela pandemia do novo coronavírus. A entidade promete socorrer 68 times da Série D e mais outros 20 da Série C do Campeonato Brasileiro, além de ajudar mais 52 clubes de futebol feminino e as 27 federações estaduais a superarem as perdas com a paralisação dos campeonatos.

Em comunicado, a CBF esclarece que a ajuda às 140 equipes servirá para contribuir com o pagamento dos salários. "O nosso objetivo, com essas novas medidas, é fornecer um auxílio direto imediato. Mas, além disso, temos que seguir trabalhando para assegurar a retomada do futebol brasileiro no menor prazo possível, quando as atividades puderem ser normalizadas", afirmou o presidente da CBF, Rogério Caboclo. 

Para definir o valor destinado a cada uma dessas equipes, a CBF explica ter feito um levantamento em seu sistema de registro de contratos. Os clubes dessas diferentes divisões vão receber em média o valor equivalente ao dobro da folha salarial média dos atletas para a respectiva divisão nacional de que participam. 

No futebol masculino, o times da Série D receberão cada um R$ 120 mil e os da Série C, R$ 200 mil. No feminino, os integrantes da elite vão embolsar cada um R$ 120 mil e os da segunda divisão terão direito a R$ 50 mil cada. Para as federações estaduais, o repasse será de R$ 120 mil. Ao todo, essa medida vai destinar R$ 19.120.000 para clubes e federações.

Os pagamentos aos times terão início nesta terça-feira. A CBF recentemente também tomou outras medidas para diminuir o impacto da pandemia no futebol nacional. Entre elas estão a isenção por tempo indeterminado aos clubes das taxas de registro e transferência de atletas, o adiantamento da parcela de R$ 600 mil para os clubes da Série B referentes aos direitos de TV e mais R$ 900 mil aos árbitros do quadro nacional para compensar a falta de partidas.

A CBF afirma que desde a suspensão das competições nacionais tem buscado dialogar com as federações estaduais para resolver quatro problemas principais durante a crise: preservação de contratos existentes de televisão e patrocínios, diálogo para acordos trabalhistas com clubes e jogadores, como as férias coletivas, negociação com o governo federal sobre medidas para preservação de empregos e conversas com o mercado financeiro para a criação de linhas de crédito para as equipes de futebol.

Divisão dos recursos da CBF:

– Para os 68 clubes da Série D, o auxílio individual será de R$ 120 mil. Total de R$ 8.160.000,00

– Para os 20 clubes da Série C, o auxílio individual será de R$ 200 mil. A soma será de R$ 4 milhões

– Para os 16 clubes da Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino, um aporte de R$ 120 mil. O total é de R$ 1.920.000,00

– Para os 36 clubes da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, um aporte de R$ 50 mil. No todo, será R$ 1,8 milhões

– Para as federações estaduais, são R$ 120 mil por entidade. O total será de R$ 3.240.000,00 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.