CBF vai vasculhar a vida de árbitros

O presidente interino da Comissão Nacional de Arbitragem, Edson Resende de Oliveira, disse neste domingo que a CBF criará um grupo de ?observadores? para atuar em todos os Estados do Brasil, a fim de vasculhar a vida dos árbitros dos quadros regionais e nacional. O objetivo do esquema é a elaboração de relatórios que serão enviados à Comissão Nacional para análises sistemáticas dos árbitros. ?Vamos checar os locais que freqüentam, se têm envolvimento com bebida alcoólica, com vícios, com apostas, se estão endividados. A conduta dentro e fora de campo será avaliada. Os árbitros precisam estar acima de quaisquer suspeitas.? Oliveira contou que a comissão enviará nesta segunda-feira para todas as federações um ofício com palavras de incentivo e apoio aos árbitros de todo o Brasil. ?É uma mensagem para que eles não se abatam, não se deixem levar por essa onda negativa e aumentem a sua confiança. Um apoio moral.? Ele se disse contra a iniciativa de alguns árbitros de abrir mão do sigilo bancário e telefônico e entregá-lo ao STJD. ?Não somos os vilões dessa história. Se for por aí, defendo que todos (dirigentes, atletas, treinadores) façam o mesmo.?

Agencia Estado,

02 de outubro de 2005 | 15h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.